Última hora

Última hora

"Crise entre Irão e Arábia Saudita é comparável às guerras do século XX"

A recente ruptura diplomática entre o Irão e a Arábia Saudíta, que acontece depois da execução de um importante clérigo xiita pelas autoridades

Em leitura:

"Crise entre Irão e Arábia Saudita é comparável às guerras do século XX"

Tamanho do texto Aa Aa

A recente ruptura diplomática entre o Irão e a Arábia Saudíta, que acontece depois da execução de um importante clérigo xiita pelas autoridades sauditas, pode ter enormes implicações não só para o Irão Xiita e para wahhabismo saudita, mas também para toda a região, muito castigada pelos conflitos sectários.

Para analisar esta situação de emergência, vamos agora entrar em contacto com Ahmad Salamatian, antigo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros logo após a revolução iraniana.

Fariba Mavaddat, euronews:
“Esta situação ultrapassou a questão diplomática, acredita que o Irão e a Arábia Saudita vão ser capazes de controlar esta crise?”

Ahmad Salamatian, antigo vice-ministro Negócios Estrangeiros Irão:
“Os problemas entre o Irão e a Arábia Saudita na região cresceram de tal maneira que esta crise só é comparável às guerras do século XX, como a Primeira Guerra Mundial.

Temos a impressão de que se um qualquer dos protagonistas dá um passo em frente, esta crise pode tornar-se incontrolável uma vez que uma execução ou um homicídio pode criar uma guerra irreversível dos dois lados.”

Fariba Mavaddat, euronews:
“O que esperam cada um dos lados?”

Ahmad Salamatian, antigo vice-ministro Negócios Estrangeiros Irão:
“Esta é uma crise relacionada com a liderança na região, enquanto as nações ainda estão envolvidas nas crises da Primavera Árabe.

Nesta situação, os governos autocráticos e ditatoriais estão a ser postos em causa. Para ajudar a este problema, a crise entre o Irão e a Arábia Saudita estende-se do Iémen à Síria, do Líbano ao Bahrain e em toda a região vital para o mundo.

Estas duas potências, intensionalmente ou não, vêm-se como estandartes da geopolítica, religião e liderança política. Qualquer incidente nesta situação tão volátil pode deixar tudo fora do controlo.”

Fariba Mavaddat, euronews:
“Qual será o impacto da tensão entre o Irão e a Arábia Saudita na crise síria?”

Ahmad Salamatian, antigo vice-ministro Negócios Estrangeiros Irão:
Se o calor desta crise não arrefecer, a próxima conferência sobre a Síria e o encontrar de um plano de resolução, deve ser considerado nulo e vazio.

Sem um acordo mínimo entre o Irão e a Arábia Saudita, não é possível sair da crise síria, é impossível lutar contra o autoproclamado Estado Islâmico, não é possível reduzir o conflito no Iémen e não será possível prevenir conflitos noutras partes da região. Também não será possível formar governo no Líbano.

Hoje, a segurança no Médio Oriente não está confinada às fronteiras, a segurança na Europa e nos Estados Unidos, e em muitos outros países do mundo está relacionada com a segurança no Médio Oriente.”