Última hora

Última hora

Coreia do Sul e EUA mostram os músculos à Coreia do Norte

A Coreia do Sul e os Estados Unidos fizeram uma demonstração de força junto à fronteira com a Coreia do Norte. Um bombardeiro B52, escoltado por

Em leitura:

Coreia do Sul e EUA mostram os músculos à Coreia do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Sul e os Estados Unidos fizeram uma demonstração de força junto à fronteira com a Coreia do Norte. Um bombardeiro B52, escoltado por caças americanos e sul-coreanos, sobrevoou uma base militar a 70 quilómetros a sul da linha da frente. Uma reação ao anúncio de teste de uma bomba de hidrogénio por parte da Coreia do Norte.

O comandante da Força Aérea americana na região, Terrence O’Shaughnessy, afirma que os Estados Unidos mantêm-se firmes no seu compromisso de defender a Coreia do Sul e que recorrerão aos meios de dissuasão convencionais e nucleares para manter a estabilidade na península. A Força Aérea sul-coreana, pela voz do comandante operacional, Lee Wang-keun, afirmou estar pronta para castigar fortemente qualquer provocação. O B52 é um bombardeiro estratégico de longo raio de ação, capaz de transportar ogivas nucleares.

Entretanto, o regime de Pyongyang difundiu este domingo o primeiro comentário público de Kim Jong Un ao teste nuclear anunciado na quarta-feira. Para o líder norte-coreano tratou-se “passo de autodefesa”.

Foi neste contexto de tensão regional que no Japão os paraquedistas realizaram o seu exercício público anual. “No que respeita à guerra, o melhor é evitá-la. Mas também é importante estar preparado” – afirmou um dos 12 mil espetadores. As chamadas forças japonesas de autodefesa têm poucas unidades operacionais capazes de mobilizarem rapidamente. A 1ª Brigada Aerotransportada é uma delas e conta apenas 1600 homens, num país com perto de 130 milhões de habitantes.