Última hora

Última hora

Principais ataques terroristas na Turquia

Envolvida em conflitos regionais e nacionais, a Turquia tem sido palco de ataques de vários grupos.

Em leitura:

Principais ataques terroristas na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Envolvida em conflitos regionais e nacionais, a Turquia tem sido palco de ataques de vários grupos. 2016 foi um ano particularmente mortífero e 2017 começou também sob o signo da violência. Segue-se a lista dos piores atos terroristas em solo turco nos últimos anos

2017

1 de janeiro de 2017 – Um homem dispara indiscriminadamente uma chuva de tiros na discoteca Reina, em Istambul, matando pelo menos 39 pessoas, o ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

2016

19 de dezembro de 2016 – O embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, foi assassinado a tiro em Ancara. O seu assassino, Mevlut Mert Altintas, de 22 anos, viria ser morto pelas forças de segurança.

17 de dezembro de 2016A explosão de um carro armadilhado contra um autocarro que transportava soldados matou 13 pessoas – soldados e civis – em Kayseri. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acusou o PKK da autoria do ataque.

Veja o mapa dos atentados através do zooming ou clique para saber mais detalhes sobre cada ataque.





10 de dezembro de 2016Duas bombas explodiram nas proximidades do estádio da equipa do Besiktas, em Istambul . 45 pessoas perderam a vida neste ataque.

20 de agosto de 2016 – Mais de 50 pessoas perderam a vida quando um bombista irrompeu numa festa de casamento curda”:http://www.euronews.com/2016/08/21/turks-hold-government-responsible-for-latest-deadly-attack in Gaziantep, south-eastern Turkey.

15 de julho de 2016 – Mais de 250 perderam a vida durante o golpe de Estado falhado de uma fação do exército turco.

28 de junho de 2016 – Três terroristas abrem fogo sobre as pessoas que se encontravam no atrio das partidas do aeroporto Internacional Ataturk, em Istambul, antes de se fazerem explodir. O balanço foi de 45 mortos”:http://www.euronews.com/2016/06/29/two-explosions-hit-istanbul-s-ataturk-airport-multiple-injuries-turkish-official no átrio das partidas do aeroporto Internacional Ataturk, em Istambul, antes de se fazerem explodir. O balanço foi de 45 mortos”:http://www.straitstimes.com/world/middle-east/istanbul-airport-attack-toll-rises-to-45-as-child-dies.

23 de junho 2016 – Um civil morreu e dois soldados ficarma feridos na explosão de um carro armadilhado junto da sede da polícia de Omerli, no sudoeste da Turquia.

8 de junho de 2016 – Seis mortos num atentado com um carro armadilhado contra a sede da polícia Midyat, no sudeste da Turquia. O atque foi reivindicado pelo PKK.

*7 de junho de 2016 – A explosão de um carro armadilhado que se projetou contra um autocarro da polícia anti-motim em Beyazit, um bairro histórico de Istambul matou 11 pessoas, entre as quais seis polícias. O ataque foi reivindicado pelo TAK, um grupo radical dissdente do PKK.

31 de março de 2016 – sete polícias mortos e 27 pessoas feridas na explosão de uma viatura armadilhada em Diyarbakir, principal cidade do sudeste da Turquia, de maioria curda. O ataque foi reivindicado pelo YPG, braço armado do PKK.

19 de março de 2016 – quatro turistas perderam a vida em Istambul e 36 pessoas ficaram feridas quando um bombista suicida se fez explodir na célebre avenida Istiklal, em Istambul. As autoridades turcas acusam o Estado Islâmico.

13 de março de 2016 – 35 pessoas morreram e mais de 120 ficaram feridas na explosão de um carro armadilhado no centro de Ancara. Um ataque reivindicado pelo grupo radical dissidente do PKK, TAK.

17 de fevereiro de 2016 – A explosão de um carro armadilhado, conduzido por um kamikaze, no centro de Ancara matou 28 pessoas e deixou cerca de 80 feridas. Um ataque reivindicado pelo grupo radical dissidente do PKK, TAK

14 de janeiro de 2016 – A explosão de um carro armadilhado junto do comissariado central da polícia de Cina, a 30 quilómetros de Diyarbakir, provocou a morte a seis pessoas. O ataque foi reivindicado pelo PKK.

12 de janeiro de 2016 – 12 turistas alemães foram mortos num atentado suicida no bairro de Sultanhamet, o centro histórico e turístico de Istambul. O ataque foi atribuído ao Estado Islâmico pelas autoridades turcas.

2015

10 de outubro 2015 – 103 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas num duplo atentado suicida junto à principal gare de Ancara, durante uma manifestação pró-curda. Foi o ataque mais mortífero ocorrido em solo turco e foi atribuído pelas autoridades ao Estado Islâmico.

17 de fevereiro de 2015 – Uma explosão atinge uma coluna militar à saída de um quartel, em Ancara, próximo do Parlamento. O balanço de vítimas indicou 28 mortos e 61 feridos. Governo turco acusa milícias YPG, o braço armado do PYD no Curdistão sírio, de responsabilidade direta, exigindo freconhecimento internacional de ambos como terroristas à imagem do PKK. O PYD nega envolvimento do atentado.

10 de outubro de 2015 – Dois bombistas suicidas detonam os coletes de explosivos durante uma manifestação pró-curda e de esquerda em Ancara. Pelo menos 102 pessoas morreram e 248 ficaram feridas naquele que foi uma dos atentados mais mortíferos da história moderna do país.

Mais na euronews aqui and here

20 de julho de 2015 – 33 pessoas morrem e 104 ficam feridas quando uma bomba explode em Suruç durante uma concentração de organizações de esquerda. Os movimentos tinham anunciado a deslocação para ajudar a reconstruir a cidade fronteiriça de Kobani, cercada pelo grupo Estado Islâmico. Mais tarde o Daesh reivindicava a autoria dos ataques.

Mais na euronews and here

11 de maio de 2013 – A explosão de dois carros armadilhados na cidade de Reyhanlı, a poucos quilómetros da fronteira síria, fazem pelo menos 51 mortos e 140 feridos. Ninguém reivindica a autoria. Entre os suspeitos estão o governo sírio, grupos jihadistas e um grupo turco marxista.

11 de fevereiro de 2013 – Uma pequena carrinha com matrícula síria explode no lado turco da fronteira, no posto de Bal al-Hawa. A viatura armadilhada mata 13 pessoas e fere outras 28. O governo turco rotula o incidente de ato terrorista.

20 de agosto de 2012 – Bomba explode em Gaziantiep durante a celebração do fim do Ramadão. Dezenas de pessoas morrem e 64 ficam feridas. Ninguém assumiu a autoria.

20 de setembro de 2011 – Uma viatura armadilhada rebenta numa rua da capital Ancara, perto de um bairro governamental. Quatro pessoas morrem e 15 ficam feridas. O ataque é reivindicado pelos Falcões da Liberdade do Curdistão.

31 de outubro de 2010 – Suicida faz-se explodir na praça Taksim em Istambul e fere 32 people, incluindo 15 polícias.

27 de julho de 2008 – Pelo menos 17 pessoas perdem a vida e mais 150 sofrem ferimentos no distrito comercial de Gungoren, em Istambul. Um incidente descrito pelo governador como sento “ataques terroristas”.

9 de julho de 2008 – Três agentes da polícia e três homens armados morrem à entrada do consulado dos Estados Unidos em Istambul. O embaixador norte-americano condena o ato qualificando-o de um óbvio ataque terrorista com o seu país como alvo.

12 de setembro de 2006 – A explosão de uma bomba mata pelo menos 10 pessoas, oito das quais crianças, perto de um parque em Diyarbakir, a maior cidade turca do leste turco e de maioria curda.