Principais ataques terroristas na Turquia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Principais ataques terroristas na Turquia

<h4>Envolvida em conflitos regionais e nacionais, a Turquia tem sido palco de ataques de vários grupos. 2016 foi um ano particularmente mortífero e 2017 começou também sob o signo da violência. Segue-se a lista dos piores atos terroristas em solo turco nos últimos anos</h4> <h3>2017</h3> <p><strong>1 de janeiro de 2017</strong> – Um homem dispara indiscriminadamente <a href="http://www.euronews.com/2017/01/02/the-reina-nightclub-attack-everything-you-need-to-know">uma chuva de tiros na discoteca Reina, em Istambul, matando pelo menos 39 pessoas</a>, o ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico. </p> <h3>2016</h3> <p><strong>19 de dezembro de 2016</strong> – O embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, <a href="http://www.euronews.com/2016/12/19/russian-ambassador-to-turkey-seriously-wounded-after-being-shot-in-ankara-local">foi assassinado a tiro em Ancara</a>. O seu assassino, Mevlut Mert Altintas, de 22 anos, viria ser morto pelas forças de segurança. </p> <p><strong>17 de dezembro de 2016</strong> – <a href="http://www.euronews.com/2016/12/17/turkey-blames-pkk-for-deadly-car-bomb-attack-in-kayseri">A explosão de um carro armadilhado contra um autocarro que transportava soldados matou 13 pessoas – soldados e civis – em Kayseri</a>. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acusou o <span class="caps">PKK</span> da autoria do ataque. </p> <p><a href="https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=1k0VcSr0_D6mPGb5i_0DHEFIF8g0&ll=38.76468751823555%2C34.70494556718745&z=5">Veja o mapa dos atentados através do zooming ou clique para saber mais detalhes sobre cada ataque.</a></p> <br /> <iframe src="https://www.google.com/maps/d/embed?mid=1k0VcSr0_D6mPGb5i_0DHEFIF8g0" width="100%" height="480"></iframe><br /> <br /> <hr> <p><strong>10 de dezembro de 2016</strong> – <a href="http://www.euronews.com/2016/12/10/double-explosion-in-central-istanbul-close-to-beskitas-stadium-after-the-end-of-a-football-match-reports">Duas bombas explodiram nas proximidades do estádio da equipa do Besiktas, em Istambul</a> . <a href="http://www.hurriyetdailynews.com/toll-in-besiktas-attack-rises-to-45-.aspx?pageID=238&nID=107554&NewsCatID=341">45 pessoas perderam a vida neste ataque</a>. </p> <p><strong>20 de agosto de 2016</strong> – Mais de 50 pessoas perderam a vida quando um bombista irrompeu numa festa de casamento curda”:http://www.euronews.com/2016/08/21/turks-hold-government-responsible-for-latest-deadly-attack in Gaziantep, south-eastern Turkey.</p> <p><strong>15 de julho de 2016</strong> – Mais de 250 perderam a vida durante o <a href="http://www.euronews.com/2016/07/16/turkey-coup-attempt-what-happened">golpe de Estado falhado de uma fação do exército turco</a>.</p> <p><strong>28 de junho de 2016</strong> – Três terroristas abrem fogo sobre as pessoas que se encontravam no atrio das partidas do aeroporto Internacional Ataturk, em Istambul, antes de se fazerem explodir. O balanço foi de 45 mortos”:http://www.euronews.com/2016/06/29/two-explosions-hit-istanbul-s-ataturk-airport-multiple-injuries-turkish-official no átrio das partidas do aeroporto Internacional Ataturk, em Istambul, antes de se fazerem explodir. O balanço foi de 45 mortos”:http://www.straitstimes.com/world/middle-east/istanbul-airport-attack-toll-rises-to-45-as-child-dies.</p> <p><strong>23 de junho 2016</strong> – Um civil morreu e dois soldados ficarma feridos na explosão de um carro armadilhado junto da sede da polícia de Omerli, no sudoeste da Turquia. </p> <p><strong>8 de junho de 2016</strong> – Seis mortos num atentado com um carro armadilhado contra a sede da polícia Midyat, no sudeste da Turquia. O atque foi reivindicado pelo <span class="caps">PKK</span>.</p> <p>*7 de junho de 2016 – A explosão de um carro armadilhado que se projetou contra um autocarro da polícia anti-motim em Beyazit, um bairro histórico de Istambul matou 11 pessoas, entre as quais seis polícias. O ataque foi reivindicado pelo <span class="caps">TAK</span>, um grupo radical dissdente do <span class="caps">PKK</span>.</p> <p><strong>31 de março de 2016</strong> – sete polícias mortos e 27 pessoas feridas na explosão de uma viatura armadilhada em Diyarbakir, principal cidade do sudeste da Turquia, de maioria curda. O ataque foi reivindicado pelo <span class="caps">YPG</span>, braço armado do <span class="caps">PKK</span>.</p> <p><strong>19 de março de 2016</strong> – quatro turistas perderam a vida em Istambul e 36 pessoas ficaram feridas quando um bombista suicida se fez explodir na célebre avenida Istiklal, em Istambul. As autoridades turcas acusam o Estado Islâmico. </p> <p><strong>13 de março de 2016</strong> – 35 pessoas morreram e mais de 120 ficaram feridas na explosão de um carro armadilhado no centro de Ancara. Um ataque reivindicado pelo grupo radical dissidente do <span class="caps">PKK</span>, <span class="caps">TAK</span>.</p> <p><strong>17 de fevereiro de 2016</strong> – A explosão de um carro armadilhado, conduzido por um kamikaze, no centro de Ancara matou 28 pessoas e deixou cerca de 80 feridas. Um ataque reivindicado pelo grupo radical dissidente do <span class="caps">PKK</span>, <span class="caps">TAK</span></p> <p><strong>14 de janeiro de 2016</strong> – A explosão de um carro armadilhado junto do comissariado central da polícia de Cina, a 30 quilómetros de Diyarbakir, provocou a morte a seis pessoas. O ataque foi reivindicado pelo <span class="caps">PKK</span>.</p> <p><strong>12 de janeiro de 2016</strong> – 12 turistas alemães foram mortos num atentado suicida no bairro de Sultanhamet, o centro histórico e turístico de Istambul. O ataque foi atribuído ao Estado Islâmico pelas autoridades turcas. </p> <h3>2015</h3> <p><strong>10 de outubro 2015</strong> – 103 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas num duplo atentado suicida junto à principal gare de Ancara, durante uma manifestação pró-curda. Foi o ataque mais mortífero ocorrido em solo turco e foi atribuído pelas autoridades ao Estado Islâmico.</p> <p><strong>17 de fevereiro de 2015</strong> – Uma explosão atinge uma coluna militar à saída de um quartel, em Ancara, próximo do Parlamento. O balanço de vítimas indicou 28 mortos e 61 feridos. Governo turco acusa milícias <span class="caps">YPG</span>, o braço armado do <span class="caps">PYD</span> no Curdistão sírio, de responsabilidade direta, exigindo freconhecimento internacional de ambos como terroristas à imagem do <span class="caps">PKK</span>. O <span class="caps">PYD</span> nega envolvimento do atentado. </p> <iframe type="text/html" width="606" height="341" src="http://pt.euronews.com/embed/324606/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/UPDATE?src=hash">#UPDATE</a> Turkey PM blames Kurdish militants for Ankara attack <a href="https://t.co/ElgpVLKMHA">https://t.co/ElgpVLKMHA</a> <a href="https://t.co/EljDMUxzER">pic.twitter.com/EljDMUxzER</a></p>— <span class="caps">AFP</span> news agency (@AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/700256768073560064">18 fevereiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/UPDATE?src=hash">#UPDATE</a> Turkey PM blames Kurdish militants for Ankara attack <a href="https://t.co/ElgpVLKMHA">https://t.co/ElgpVLKMHA</a> <a href="https://t.co/EljDMUxzER">pic.twitter.com/EljDMUxzER</a></p>— <span class="caps">AFP</span> news agency (@AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/700256768073560064">18 fevereiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p><strong>10 de outubro de 2015</strong> – Dois bombistas suicidas detonam os coletes de explosivos durante uma manifestação pró-curda e de esquerda em Ancara. Pelo menos 102 pessoas morreram e 248 ficaram feridas naquele que foi uma dos atentados mais mortíferos da história moderna do país.</p> <p>Mais na euronews <a href="http://pt.euronews.com/2015/07/20/turquia-atentado-suicida-junto-a-fronteira-siria-faz-dezenas-de-mortos/">aqui</a> and <a href="http://www.euronews.com/2015/10/12/ankara-bombing-victims-lives-cut-short/">here</a></p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="fr"><p lang="tr" dir="ltr">Reuters'tan <a href="https://twitter.com/tumayberkin"><code>tumayberkin</a> &#39;in fotosundaki İzzettin-Hatice Çevik çiftinin 20 yaşındaki kızları Başak Sidar da öldü <a href="http://t.co/DtUVoj3aqR">pic.twitter.com/DtUVoj3aqR</a></p>&mdash; gökmen karadağ (</code>haberaktif) <a href="https://twitter.com/haberaktif/status/653253779052171265">11 Octobre 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p><strong>20 de julho de 2015</strong> – 33 pessoas morrem e 104 ficam feridas quando uma bomba explode em Suruç durante uma concentração de organizações de esquerda. Os movimentos tinham anunciado a deslocação para ajudar a reconstruir a cidade fronteiriça de Kobani, cercada pelo grupo Estado Islâmico. Mais tarde o Daesh reivindicava a autoria dos ataques.</p> <p>Mais na <a href="http://fr.euronews.com/2015/07/20/attentats-suicides-des-deux-cotes-de-la-frontiere-turco-syrienne">euronews</a> and <a href="http://www.euronews.com/2015/07/21/what-is-behind-turkey-s-suruc-attack/">here</a></p> <p><strong>11 de maio de 2013</strong> – A explosão de dois carros armadilhados na cidade de Reyhanlı, a poucos quilómetros da fronteira síria, fazem pelo menos 51 mortos e 140 feridos. Ninguém reivindica a autoria. Entre os suspeitos estão o governo sírio, grupos jihadistas e um grupo turco marxista. </p> <p><strong>11 de fevereiro de 2013</strong> – Uma pequena carrinha com matrícula síria explode no lado turco da fronteira, no posto de Bal al-Hawa. A viatura armadilhada mata 13 pessoas e fere outras 28. O governo turco rotula o incidente de ato terrorista. </p> <p><strong>20 de agosto de 2012</strong> – Bomba explode em Gaziantiep durante a celebração do fim do Ramadão. Dezenas de pessoas morrem e 64 ficam feridas. Ninguém assumiu a autoria.</p> <p><strong>20 de setembro de 2011</strong> – Uma viatura armadilhada rebenta numa rua da capital Ancara, perto de um bairro governamental. Quatro pessoas morrem e 15 ficam feridas. O ataque é reivindicado pelos Falcões da Liberdade do Curdistão.</p> <p><strong>31 de outubro de 2010</strong> – Suicida faz-se explodir na praça Taksim em Istambul e fere 32 people, incluindo 15 polícias.</p> <p><strong>27 de julho de 2008</strong> – Pelo menos 17 pessoas perdem a vida e mais 150 sofrem ferimentos no distrito comercial de Gungoren, em Istambul. Um incidente descrito pelo governador como sento “ataques terroristas”.</p> <p><strong>9 de julho de 2008</strong> – Três agentes da polícia e três homens armados morrem à entrada do consulado dos Estados Unidos em Istambul. O embaixador norte-americano condena o ato qualificando-o de um óbvio ataque terrorista com o seu país como alvo.</p> <iframe width="606" height="455" src="https://www.youtube.com/embed/Xx4A1QOFF70" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <p><strong>12 de setembro de 2006</strong> – A explosão de uma bomba mata pelo menos 10 pessoas, oito das quais crianças, perto de um parque em Diyarbakir, a maior cidade turca do leste turco e de maioria curda.</p>