Última hora

Última hora

Primeira-ministra polaca enfrenta eurodeputados em debate que se adivinha tenso

A primeira-ministra polaca visita, esta terça-feira, o Parlamento Europeu, em Estrasburgo, onde deverá ser confrontada pelos eurodeputados a

Em leitura:

Primeira-ministra polaca enfrenta eurodeputados em debate que se adivinha tenso

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira-ministra polaca visita, esta terça-feira, o Parlamento Europeu, em Estrasburgo, onde deverá ser confrontada pelos eurodeputados a propósito das polémicas reformas sobre o Tribunal Constitucional e os meios de comunicação social públicos aprovadas pelo executivo nacionalista que lidera.

Antes do debate, Beata Szydło reuniu-se, ao início da jornada, com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.

O eurodeputado polaco Ryszard Legutko, do Partido Lei e Justiça, a mesma formação de Szydło, fala em dois pesos e duas medidas: “Se existe um princípio que a União Europeia tem estado a aplicar de forma consistente é o princípio de um duplo padrão. Se olharmos para o Luxemburgo, é o país no qual se tenta liquidar o Tribunal Constitucional e ninguém fala sobre isso. (…) Citando George Orwell: todos são iguais mas alguns são mais iguais do que outros.”

A visita da primeira-ministra polaca acontece depois de Bruxelas iniciar um processo de avaliação da democracia no país. A eurodeputada liberal holandesa Sophie in ‘t Veld mostra-se preocupada com a situação: “Penso que existem preocupações, bastante justificadas, sobre a independência judicial, sobre a nova lei dos meios de comunicação social. Ouço relatos de outras reformas que o Governo está a efetuar no setor da educação e as coisas não parecem bem. Julgo que é positivo o facto da primeira-ministra polaca vir ao Parlamento Europeu para debater estas matérias.”

O presidente do Parlamento Europeu mostrou-se crítico em relação às reformas sobre o Tribunal Constitucional e os meios de comunicação social públicos e disse esperar um debate acalorado com os eurodeputados.