This content is not available in your region

Davos: Quarta Revolução Industrial poderá custar 5 milhões de empregos até 2020

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com euronews, Lusa, Reuters
Davos: Quarta Revolução Industrial poderá custar 5 milhões de empregos até 2020

<p>As tecnologias estão a modificar a forma como vivemos, trabalhamos ou consumimos. A questão está em debate no Fórum em Davos. </p> <p>Segundo um <a href="http://www3.weforum.org/docs/Media/WEF_Future_of_Jobs_embargoed.pdf">estudo do Fórum Económico Mundial</a>, a “Quarta Revolução Industrial” poderá implicar a perda de cinco milhões de empregos nas principais economias nos próximos cinco anos. </p> <p>Mudanças que são rápidas e que assustam, como refere <a href="http://forbesindia.com/article/leadership-awards-2015/cp-gurnani-the-peoples-ceo/41241/1">CP Gurnani</a>, diretor e presidente executivo de Tech Mahindra: “Estou assustado porque é tudo muito rápido. As mudanças são demasiado exponenciais? Somos arquitetos desta revolução? Planeamos as mudanças sociais? Refletimos sobre as potencialidades do capital humano? Planeamos a segurança? </p> <p>Com a fusão de tecnologias, da área da da eletrónica e da robótica, com o mundo digital, a Quarta Revolução Industrial poderá criar uma gama infinita de novos produtos ou serviços.</p> <p>Segundo a jornalista Sarah Chappell, “o Fórum Económico Mundial descreveu a quarta revolução industrial como um ‘tsunami’ de progresso tecnológico que vai transformar a economia. Mas qual será o impacto no mercado do trabalho? Os postos de trabalho ocupados por pessoas vão desaparecer à medida que serão substituídas por máquinas”.</p> <p>Teme-se um aumento das desigualdades e do desemprego. </p> <p>Philip Jennings, secretário-geral da <a href="http://www.uniglobalunion.org/fr/propos"><span class="caps">UNI</span> Global Union</a>, confederação de sindicatos do setor dos serviços, adianta: “Temos quase 200 milhões de pessoas desempregadas. Metade da força laboral sobrevive com um par de dólares por dia e com empregos precários. Se a isto juntarmos a revolução digital em curso e o impacto laboral, todas as estatísticas são alarmantes”. </p> <p>Receios reiterados pelo fundador do Fórum de Davos, Klaus Schwab. </p> <p>Mas já estamos ou não em plena quarta revolução industrial? As opiniões divergem, mas ninguém duvida que terá lugar. </p> <p>Links úteis:</p> <p><a href="http://www3.weforum.org/docs/Media/WEF_Future_of_Jobs_embargoed.pdf">Estudo do Fórum Económico Mundial</a></p> <p><a href="https://www.publico.pt/tecnologia/noticia/quarta-revolucao-industrial-levara-a-perda-de-cinco-milhoes-de-empregos-em-cinco-anos-1720599">Artigo do Jornal Público</a></p> <p><a href="http://www.bloomberg.com/news/articles/2016-01-18/rise-of-the-robots-will-eliminate-more-than-5-million-jobs">Artigo da Bloomberg</a></p>