Última hora

Última hora

Coreógrafo argentino Demis Volpi recria bailado "O quebra-nozes" em Antuérpia

Em leitura:

Coreógrafo argentino Demis Volpi recria bailado "O quebra-nozes" em Antuérpia

Tamanho do texto Aa Aa

Uma versão moderna do bailado “O quebra-nozes” sobe ao palco em Antuérpia, na Bélgica. A coreografia assinada por Demis Volpi inspira-se no conto

Uma versão moderna do bailado “O quebra-nozes” sobe ao palco em Antuérpia, na Bélgica.

Point of view

Tive de ajustar alguns elementos, como a música, levando em conta a perspetiva do Hoffmann. Quando não sabia o que fazer, eu perguntava: o que teria feito o Hoffmann? O meu espetáculo situa-se entre o conto original e a história do bailado.

A coreografia assinada por Demis Volpi inspira-se no conto original de E.T.A. Hoffmann.

“Quando olhei para a obra percebi que havia alguns problemas que dificultavam a compreensão, do ponto de vista do teatro contemporâneo.
Tive de ajustar alguns elementos, como a música, tendo em conta a perspetiva do Hoffmann. Quando não sabia o que fazer, eu perguntava: o que teria feito o Hoffmann? O meu espetáculo situa-se entre o conto original e a história do bailado”, afirmou o coreógrafo argentino.

“O quebra-nozes” é um dos três bailados compostos por Tchaikovsky.

“Não é tão formal como uma produção clássica, mas esta peça tem as qualidades da história original. É uma história muito interessante”, disse a bailarina Nancy Osbaldeston.

“Danço este bailado como se eu fosse um boneco, o que é pouco comum. Normalmente, a personagem é um boneco, mas, quando se torna humana, ela dança como uma pessoa. Neste caso, o boneco é do tamanho de um humano. Para mim, é uma oportunidade de trabalhar num estilo diferente”, sublinhou o bailarino Laurie McSherry-Gray.

O bailado subiu ao palco no Domingo, em Antuérpia, na Bélgica, e deverá ser apresentado na cidade de Gante a partir de 10 de fevereiro.