Última hora

Última hora

New Hampshire: Indecisos podem "virar o jogo"

O correspondente da euronews nos EUA, Stefan Grobe, foi ouvir os eleitores do New Hampshire e a filha de Donald Trump.

Em leitura:

New Hampshire: Indecisos podem "virar o jogo"

Tamanho do texto Aa Aa

No New Hampshire, tudo está ainda nas mãos dos indecisos. Os resultados desta primária vão ser decisivos. Donald Trump perdeu no Iowa e quer desesperadamente uma vitória neste Estado. Para isso, conta com a ajuda da filha Ivanka: “Tenho uma perspetiva única dele. A de filha, mas também a de alguém que trabalhou com ele nos últimos dez anos e sabe como ele é competente e capaz de desempenhar cargos executivos. Como filha, é mais complicado”, diz Ivanka Trump.

Point of view

Só tomei a decisão final na cabina de voto, mas acabei por votar em quem tinha inicialmente pensado

Muitos só se decidiram no último minuto: “Até à última semana, estava indeciso entre dois candidatos. Entre dois partidos, na verdade”, diz um eleitor. Outro votante revela à euronews: “Só tomei a decisão final na cabina de voto, mas acabei por votar em quem tinha inicialmente pensado”.

Para Donald Trump, derrotado no Iowa por Ted Cruz, a vitória no New Hampshire é fundamental. Do lado democrata, tanto Hillary Clinton como Bernie Sanders vão tentar conseguir uma vantagem. No Iowa, terminaram praticamente empatados, com uma vantagem muito ligeira para Clinton.

“Cerca de 40% do eleitorado é composto por indecisos, divididos entre republicanos e democratas. Há um quarto do eleitorado que pode mudar de opinião e é aí que reside o potencial para as surpresas”, conclui o correspondente da euronews nos EUA, Stefan Grobe, enviado especial ao New Hampshire.