Última hora

Última hora

Ucrânia: primeiro-ministro sobrevive a moção de censura

O primeiro-ministro ucraniano sobreviveu a uma moção de censura no Parlamento, apesar dos apelos à demissão por parte do presidente Petro Poroshenko

Em leitura:

Ucrânia: primeiro-ministro sobrevive a moção de censura

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro ucraniano sobreviveu a uma moção de censura no Parlamento, apesar dos apelos à demissão por parte do presidente Petro Poroshenko e de apenas 8% dos habitantes do país defenderem a sua continuidade no poder.

O voto para derrubar Arseni Iatseniuk recolheu 194 vozes a favor, não atingindo as 226 necessárias para pôr termo a um mandato minado pela questão da luta contra corrupção.

A deputada Svitlana Zalischchuk, do bloco do presidente Poroshenko, pergunta “qual é o sinal que é enviado ao povo ucraniano? 70 por cento dos ucranianos não apoiam o governo, porque não acreditam que fez o suficiente para lidar com a maioria dos problemas do país. Esta situação mina a credibilidade e confiança no Parlamento”.

Apesar dos protestos no exterior da assembleia, Iatsenyuk permanece assim no cargo até às eleições de julho, quando o Fundo Monetário Internacional ameaça suspender o programa de resgate à Ucrânia, na ausência de resultados nos temas das reformas e do combate à corrupção.