Última hora

Última hora

Falta de entendimento sobre crise migratória continua a dominar UE

O debate, relacionado com a crise migratória que asfixia a Europa, sobe de tom. No final do encontro dos ministros da Justiça e Assuntos Internos da

Em leitura:

Falta de entendimento sobre crise migratória continua a dominar UE

Tamanho do texto Aa Aa

O debate, relacionado com a crise migratória que asfixia a Europa, sobe de tom. No final do encontro dos ministros da Justiça e Assuntos Internos da União Europeia, esta quinta-feira, em Bruxelas, o comissário com a pasta das Migrações, Dimitris Avramopoulos, alertou para a importância dos Estados-membros aplicarem as “soluções acordadas”: “Nos próximos dez dias necessitamos de resultados tangíveis e claros no terreno. Caso contrário existe o risco de que todo o sistema colapse totalmente. Não há tempo para ações descoordenadas.”

A Áustria não escapou às críticas por endurecer a postura e por impor limites diários ao número de migrantes e refugiados autorizados a entrar no país. A ministra austríaca do Interior, Johanna Mikl-Leitner, respondeu: “Temos de recuperar a nossa capacidade de agir e isso só será possível quando a fronteira externa europeia estiver protegida. Honestamente, se a Grécia insistir que não é possível proteger a fronteira grega teremos de perguntar se é possível que a fronteira externa do Espaço Schengen fique na Grécia.”

O comissário europeu com a pasta das Migrações sublinhou que existe uma possibilidade de “crise humanitária muito próxima”, na rota do Balcãs, onde a situação é “crítica.”