Última hora

Última hora

Eurodeputado expulso de sessão do Parlamento Europeu por comentários xenófobos

Confrontado com um comentário xenófobo de Eleftherios Synadinos, o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, passou à ação e expulsou, esta

Em leitura:

Eurodeputado expulso de sessão do Parlamento Europeu por comentários xenófobos

Tamanho do texto Aa Aa

Confrontado com um comentário xenófobo de Eleftherios Synadinos, o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, passou à ação e expulsou, esta quarta-feira, do hemiciclo, o eurodeputado do partido grego de extrema-direita Aurora Dourada.

O episódio aconteceu durante um debate sobre o acordo de princípio entre a União Europeia e a Turquia para estancar o fluxo migratório.

Martin Schulz explicou a decisão: “Gostaria de citar a frase que não me parece aceitável e que deve ser objeto de sanções. É uma frase do eurodeputado Eleftherios Synadinos no debate sobre a cimeira União Europeia-Turquia. Passo a citar: ‘Como muitos cientistas têm dito, os turcos são bárbaros, sujos, mentirosos. Os turcos são como cães selvagens quando estão a jogo, mas quando devem lutar contra o inimigo fogem. A firmeza e o punho são a única forma de reagir aos trucos.’ Esta frase, senhoras e senhores, representa, de acordo com o artigo 165 dos nossos estatutos, uma violação dos nossos princípios e valores. Decidi, por isso, tomar uma medida imediata. Sublinho que é uma decisão de princípio que tomei porque há cada vez mais pessoas que tentam cruzar as linhas vermelhas para tornar o racismo aceitável. Disse claramente que não aceito isso.”

O eurodeputado reagiu à decisão de Martin Schulz, mas depois do presidente do Parlamento Europeu ameaçar chamar a segurança para o expulsar, Eleftherios Synadinos acabou por abandonar o hemiciclo.