Última hora

Última hora

"Arranha-céus": o filme que prevê a guerra de classes

Em leitura:

"Arranha-céus": o filme que prevê a guerra de classes

Tamanho do texto Aa Aa

O filme de suspense “Arranha-céus”, dirigida por Ben Wheatley, é uma adaptação do romance de James Graham Ballard. É a história de um prédio

O filme de suspense “Arranha-céus”, dirigida por Ben Wheatley, é uma adaptação do romance de James Graham Ballard. É a história de um prédio residencial luxuoso e ultra-moderno destinado a ser um centro financeiro, onde a aparente normalidade dá lugar ao caos absoluto.

No elenco, Tom Hiddleston, Sienna Miller e Luke Evens.

Hiddleston, que interpreta um dos personagens, Robert Laing, confessou o seu fascínio pela visão de Ballard sobre questões sociais.

“A forma como a nossa sociedade está estruturada terá sempre um impacto decisivo, até que algo mude. As pessoas sentem uma raiva justificada quando percebem que se espera delas que permaneçam na posição social onde nasceram. Aqui a analogia é que se espera que aqueles que vivem num andar do arranha-céus fiquem nesse andar.”, disse Hiddleston.

Quando Laing se torna amigo de um cineasta que habita o segundo andar e que decide documentar as injustiças de classe no arranha-céus, a situação descamba e a violência alastra entre os vários grupos no arranha-céus.

Sienna Miller e Luke Evans encontram nas personagens de Ballard elementos comuns a qualquer pessoa.

“Eu podia ver pedaços de mim mesma em quase todos os personagens lá, e também é muito provocador, obriga a pensar como reagiria eu. Parece-me que não se assiste a este filme sem pensar ‘Que faria eu?’. Compreendo muito bem aquela sensação de claustrofobia.”, confessou Sienna Miller.

Para Luke Evans, “Apesar deste romance ter já 30 anos e a história ter sido escrita nos anos 70, o filme permanece uma reminiscência do que experimentamos e observamos no mundo atualmente – a natureza humana, a sociedade e o sistema de classes.”