Última hora

Última hora

Mais de 200 migrantes reenviados no primeiro dia do acordo UE-Turquia

O reenvio para a Turquia de cerca de 200 migrantes que entraram ilegalmente na Grécia, marcou esta segunda-feira o início da aplicação do polémico

Em leitura:

Mais de 200 migrantes reenviados no primeiro dia do acordo UE-Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

O reenvio para a Turquia de cerca de 200 migrantes que entraram ilegalmente na Grécia, marcou esta segunda-feira o início da aplicação do polémico acordo entre a União Europeia e Ancara. Na maioria paquistaneses e afegãos, foram encaminhados para um centro de deportação no noroeste do território turco.

Ao mesmo tempo que iniciava a colaboração com Bruxelas – e depois de receber na capital turca o comissário europeu para as Migrações – o presidente Recep Tayyip Erdogan criticava ontem a resposta de uma parte dos países da Europa à crise migratória:

“Eles erguem vedações de arame farpado para impedir estas pessoas de entrarem. Não sabemos quantas pessoas morreram no mar Egeu; mas nós resgatámos 100.000, com barcos da nossa guarda-costeira, e vamos continuar a fazê-lo.”

Nos termos do acordo entre a União Europeia e a Turquia, Ancara compromete-se a aceitar o regresso de todos os migrantes e refugiados – incluíndo sírios – que atravessam o mar Egeu para entrar na Grécia de forma ilegal. Em troca, o bloco comunitário irá “reinstalar” no seu território o mesmo número de refugiados sírios que se encontram na Turquia.