Última hora

Última hora

Novo primeiro-ministro da Ucrânia: "Prometo intolerância à corrupção"

Volodymyr Groysman foi eleito esta quinta-feira pelo parlamento ucraniano como novo primeiro-ministro do país. Escolha pessoal do presidente Petro

Em leitura:

Novo primeiro-ministro da Ucrânia: "Prometo intolerância à corrupção"

Tamanho do texto Aa Aa

Volodymyr Groysman foi eleito esta quinta-feira pelo parlamento ucraniano como novo primeiro-ministro do país. Escolha pessoal do presidente Petro Poroshenko, o agora ex-líder da assembleia nacional recolheu a preferência da maioria dos deputados da “Rada”, conseguindo mais 31 votos (257) do que os 226 necessários para garantir a sucessão de Arseny Iatseniuk.

Point of view

Vamos fazer todo o possível para proporcionar à Ucrânia estabilidade e desenvolvimento.

O novo primeiro-ministro quer cortar com a lentidão do passado na implementação das reformas exigidas pelas União Europeia para garantir um governo limpo e transparente. “Prometo que o novo governo vai ser intolerante com a corrupção e responsável pelas tarefas em curso. Vamos fazer todo o possível para proporcionar à Ucrânia estabilidade e desenvolvimento”, afirmou Groysman perante os deputados.

De saída está Iatseniuk, que se demitiu no domingo após muitas críticas por demorar a concretizar as reformas necessárias para libertar os fundos de ajuda internacional a Kiev. Os camaradas do agora ex-primeiro-ministro no partido Frente Popular — a segunda força política do país atrás do Bloco Petro Poroshenko — garantem, ainda assim, fidelidade ao novo governo.

“A nossa tarefa é a de continuar a implementar todas as reformas já iniciadas. É nossa obrigação não deixar os deputados saírem fora dos trilhos. Estou a referir-me em especial à integração europeia e à proteção das fronteiras”, afirmou o deputado Heortiy Lohvinski, do Frente Popular.

A acompanhar a eleição parlamentar de Volodymyr Groysman esteve a correspondente da euronews em Kiev, Maria Kolenyuk: “A sociedade ucraniana espera, agora, que o novo primeiro-ministro complete as tarefas não terminadas pelo anterior governo. Em particular, a implementação das reformas necessárias, em especial as económicas, mas também que mantenham o combate à corrupção.”

(Arseny Iatseniuk demitido de primeiro-ministro da Ucrânia, Volodymyr Groysman nomeado no seu lugar, com 257 votos.)