Última hora

Última hora

Aprender a alcançar as estrelas

As estrelas, as galáxias, o universo – o estudo do que rodeia o Planeta Terra sempre exerceu um fascínio muito especial. Nesta edição fomos conhecer

Em leitura:

Aprender a alcançar as estrelas

Tamanho do texto Aa Aa

As estrelas, as galáxias, o universo – o estudo do que rodeia o Planeta Terra sempre exerceu um fascínio muito especial. Nesta edição fomos conhecer projetos que oferecem experiências educativas do outro mundo.

Noruega: Em busca da aurora boreal

Alguns estudantes não se importam de enfrentar temperaturas bem abaixo de zero, noites intermináveis e o risco de encontrar um urso polar no arquipélago de Svalbard, na Noruega, para poder observar a aurora boreal.

A ilha de Spitsbergen acolhe a universidade mais a norte do mundo, a University Centre de Svalbard (UNIS). Cerca de 500 alunos, provenientes de 44 países, muitos através do programa Erasmus +, procuram uma experiência pedagógica no mínimo singular. Um grupo de 17 estudantes prepara uma expedição a um observatório situado a 520 metros de altitude.

Antes da partida, os estudantes têm de aprender a manejar uma espingarda, não vá dar-se o caso de um encontro imediato com um urso polar. “Existe um grande, grande risco se um urso vier dizer um olá!”, dizia-nos um dos alunos.

O equipamento é montado no topo do observatório para detetar a localização precisa da aurora boreal. Noutro local, o radar EISCAT fornece uma observação analítica da entrada das partículas solares na atmosfera terrestre.

África do Sul: O céu é mesmo o limite?

Bastante mais a sul, na África do Sul precisamente, fomos ao encontro de estudantes que têm os primeiros contactos com os mistérios do Universo. Será este o início de um brilhante futuro na astronomia?

Todas as sextas-feiras, cada um destes vinte alunos recria o seu próprio universo. O clube de Astronomia da sua escola dá-lhes semanalmente a oportunidade de brincar e aprender com a “Universe in a Box” (“O Universo numa Caixa”), uma ferramenta pedagógica original.

Este kit sobre os conceitos fundamentais da Astronomia foi criado por uma organização chamada Universe Awareness (UNAWE) e está a ser utilizado em cerca de 60 países. A professora Buzani Khumalo encarrega-se destes workshops na Cidade do Cabo. “Os nossos alunos começam a compreender a Ciência desde muito pequenos. Isso desperta uma paixão ainda maior. Esperamos aumentar o nível de literacia científica entre eles até que entrem para o ensino secundário”, afirma.

Na região semidesértica de Karoo, situa-se o Observatório Astronómico Sul-Africano, onde cientistas do mundo inteiro vêm ver o que está lá em cima. Não muito longe do observatório, a pequena e isolada localidade de Sutherland é fortemente atingida pelo desemprego. A Universe Awareness considera que o ensino da Astronomia pode trazer um futuro aos mais pequenos.

Willem Prins, professor da UNAWE, considera que “a melhor forma de lhes dar esperança é começar cedo a motivá-los para explorar a imensidão do universo e todas as possibilidades que existem. Como se costuma dizer, o céu é o limite.”