Última hora

Última hora

Hungria e Real Madrid celebram carreira de Ferenc Puskás

O Real Madrid decidiu comemorar os 50 anos do último jogo de Ferenc Puskás, considerado como um dos melhores futebolistas de todos os tempos.

Em leitura:

Hungria e Real Madrid celebram carreira de Ferenc Puskás

Tamanho do texto Aa Aa

O Real Madrid decidiu comemorar os 50 anos do último jogo daquele que é considerado como um dos melhores futebolistas de todos os tempos.

Conhecido como “o mágico” pelas excecionais prestações que exibia em campo, Ferenc Puskás marcou o futebol na Hungria, o seu país, e no mundo inteiro.

Jogou no clube espanhol entre 1958 e 1966, depois de passar 13 anos no Honvéd, entre 1943 e 1956.

Neste ano de Campeonato Europeu, algumas das figuras do futebol húngaro encaram Puskás como uma fonte de inspiração para um torneio que não costuma ser fácil para os magiares. É que desde 1972 que a seleção nacional de futebol da Hungria não conseguia apurar-se para um campeonato europeu. E a última vez que estiveram presentes numa Taça do Mundo foi em 1982, no México.

Mas, este ano, cinco décadas depois do último jogo do Puskás no Real, os húngaros voltam a estar presentes na competição europeia. E como a grandeza do jogador não foi esquecida pelo clube de Madrid, a direção emprestou, durante um ano, o equipamento original do jogador a um museu local para celebrar a carreira dos desportista húngaro.

Kálmán Mészöly, antigo jogador de futebol húngaro antigo treinador do Fenerbahçe de Istambul, disse à EURONEWS que nunca esquecerá Puskás:

“Tenho dele memórias inesquecíveis. Acredito realmente que passarão décadas na Hungria e em todo o mundo até que volte a surgir alguém como ele, tão bom homem e, ao mesmo tempo, tão bom jogador”.

Há quem diga, na Hungria, que a memória da Puskás e as recordações da sua carreira são argumentos de peso para que os jovens possam vir a demonstrar mais interesse pelo desporto em geral e pelo futebol em particular naquele país.

É a opinião de Roland Juhász, jogador Seleção nacional húngara, que disse à EURONEWS esperar que tal aconteça:

“O sucesso (da Hungria) nos Europeus poderá permitir que nasçam outros ídolos no futebol húngaro, o que é importante para as crianças. Queremos que mais meninos húngaros gostem de desporto, de futebol, e eventos como estes podem fazer com que entrem nesta aventura,” disse o jogador.

A seleção húngara de futebol espera vir a brindar ao sucesso no campeonato europeu deste ano. Até porque foi criada recentemente uma bebida com o nome do jogador. Uma edição limitada especialmente que celebra a carreira de Ferenc Puskás.

Mas talvez o mais importante seja que a participação da seleção magiar no Campeonato Europeu de Futebol de 2016 permita que Ferenc Puskás se sinta orgulhoso do seu país.