Última hora

Em leitura:

Incerteza ameaça economia britânica

economia

Incerteza ameaça economia britânica

Publicidade

É uma decisão de consequências incalculáveis. A economia britânica vai agora trilhar um novo caminho, embora ainda seja cedo para saber qual. Na City de Londres as questões abundam mas as respostas são inexistentes.

“Nós não sabemos o que vai acontecer agora. A incerteza para a economia britânica é enorme. É muito provável que empresas suspendam os investimentos no Reino Unido. O que parecia cor-de-rosa pode mudar de tom e tornar-se negro” – sublinha Jeremy Cook, da World First.

A economia britânica cresceu 0,4 por cento no primeiro trimestre do ano, o que representa um desempenho de 2,1 por cento em ritmo anualizado.

E em fevereiro a taxa de desemprego rondava os 5 por cento, o valor mais baixo da última década.

A taxa de inflação situava-se nos 0,3 por cento no mês de maio.

“Penso que a confiança vai ser afetada a curto prazo, seja dos investidores ou dos consumidores, creio que toda a gente vai apertar os cordões às bolsas nos próximos meses. É difícil ver o que vai acontecer nos próximos dois ou três trimestres mas é possível termos um crescimento negativo e talvez uma recessão” – afirma Jeremy Cook.

Antes do referendo o Reino Unido era a quinta potência económica mundial e a segunda da União Europeia. A agência de notação Standard and Poor’s alertou esta sexta-feira que o país pode perder a nota AAA.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte