Última hora

Em leitura:

Euro 2016: Portugal é rei dos empates mas está nas meias-finais

the corner

Euro 2016: Portugal é rei dos empates mas está nas meias-finais

Publicidade
  • Polónia 1-1 Portugal (3-5 após penáltis)
  • Lewandowski marca golo mais rápido do europeu
  • Renato Sanches estreia-se a marcar com equipa das quinas
  • Rui Patrício defende penálti de Błaszczykowski


Mais um empate festejado como uma vitória

Portugal está nas meias-finais do Campeonato da Europa pela quinta vez na sua história depois de deixar pelo caminho a Polónia. A equipa das quinas continua sem ganhar no torneio mas uma vez mais, não tremeu nos momentos decisivos e eliminou a equipa polaca no desempate por penáltis.

Dificilmente a seleção portuguesa podia ter entrado pior no encontro, Robert Lewandowski precisou de apenas cem segundos para atirar a contar. O atacante do Bayern de Munique fez o seu primeiro, e último, golo na competição.

Como não podia deixar de ser, Portugal pegou no jogo sob a batuta de Adrien Silva e sobretudo Renato Sanches. À falta de um maestro, Portugal valia-se da disponibilidade física e coragem dos dois jogadores. Como resultado, criaram desequilíbrios… dos dois lados do campo.

A Polónia soube explorar o enorme espaço entre a defesa e o meio-campo de Portugal e por várias vezes esteve próxima do segundo golo mas foi também a jogar desta forma que Portugal chegou ao empate. Renato Sanches combinou com Nani e rematou a contar à entrada da área.

Foi preciso arriscar para chegar à igualdade mas o risco terminou aí. A equipa das quinas recuou as linhas e mostrou sempre estar mais preocupada em não perder que em ganhar. Uma constante ao longo da competição e que para já lhe garantiu um lugar na história. Nunca uma equipa tinha chegado tão longo sem vencer um único encontro ao fim de noventa minutos.

Valeu Rui Patrício, que defendeu o penálti de Błaszczykowski e garantiu um lugar entre as quatro melhores seleções da Europa. Segue-se o vencedor do País de Gales – Bélgica.

Renato Sanches justificou perfeitamente a titularidade. Abriu alguns buracos no meio-campo, é certo, perdeu influência quando foi encostado à esquerda mas foi sempre ele a levar a equipa para a frente, nunca deu um lance por perdido.

Na defesa, Pepe esteve imperial e mostrou que apesar de não ser propriamente um campeão de popularidade, é um dos melhores defesas do mundo. Já Cristiano Ronaldo, passou perfeitamente ao lado do encontro.

Destaque ainda para William Carvalho, que sem brilhar voltou a estar em excelente nível na leitura de jogo. Viu um cartão amarelo que o afasta do próximo encontro e será sem dúvida uma baixa de peso para o encontro das meias-finais.

Ficha de jogo

Estádio Vélodrome, Marselha
Árbitro: Felix Brych (Alemanha)

Polónia:Łukasz Fabiański, Łukasz Piszczek, Kamil Glik (A), Michał Pazdan, Artur Jędrzejczyk (A), Grzegorz Krychowiak, Krzysztof Mączyński (Tomasz Jodłowiec 98'), Jakub Błaszczykowski, Kamil Grosicki (Bartosz Kapustka 81' (A)), Robert Lewandowski e Arkadiusz Milik
Treinador: Adam Nawalka

Portugal: Rui Patrício, Cédric Soares, Pepe, José Fonte, Eliseu, William Carvalho (A) (Danilo 96'), Adrien Silva (A) (João Moutinho 73'), Renato Sanches, João Mário (Ricardo Quaresma 80'), Nani e Cristiano Ronaldo
Treinador: Fernando Santos

Golos: Lewandowski (2') e Renato Sanches (33')


Estrela do dia

Renato Sanches estreou-se a titular com a equipa das quinas e guardará certamente motivos para recordar. Encheu o meio-campo, marcou o empate e não tremeu nos penáltis. Sem surpresa, foi eleito pela UEFA como o melhor jogador em campo.

O dia em fotos

EURO 2016 day 19: Quarter-final Poland v Portugal

Reações na internet após o jogo

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte