Última hora

China: Cargas policiais reprimem protesto contra incinerador de resíduos

Sucedem-se as manifestações na China contra projetos que a população considera poluentes.

Em leitura:

China: Cargas policiais reprimem protesto contra incinerador de resíduos

Tamanho do texto Aa Aa

Sucedem-se as manifestações na China contra projetos que a população considera poluentes. Estas imagens são de Lubu, na província de Guangdong (Cantão), no sul do país, onde cargas policiais reprimiram com violência um protesto civil contra os planos de um novo incinerador de resíduos sólidos.

Segundo os relatos de testemunhas, pelo menos 3 mil polícias de choque atacaram cerca de 10 mil manifestantes, quando alguns dos participantes tentaram invadir o edifício do poder local.

As autoridades têm outra versão e falam de cerca de 1.400 manifestantes e dizem ter detido cerca de 20 que lideravam os tumultos.

O projeto prevê que o incinerador, destinado a queimar lixo ao mesmo tempo que produzirá energia, seja instalado próximo do rio Xi, que é a fonte principal de água para a população.

Este não é o único protesto deste tipo nos últimos dias. Na cidade de Qianjiang, na província de Hubei, várias dezenas de milhares de pessoas participaram igualmente em manifestações contra os planos de construção de uma fábrica de pesticidas, até que as autoridades locais suspenderam o projeto, na segunda-feira dia 27 de junho. Os habitantes de Xiantao, a cerca de quarenta quilómetros, sairam à rua para protestar contra um projeto de incineração de resíduos. Na província de Hunan, registaram-se também protestos contra outro projeto de um incinerador, até que as autoridades declararam a suspensão de ambos.