Última hora

Em leitura:

Última intervenção de David Cameron no Parlamento, enquanto primeiro-ministro do Reino Unido.

mundo

Última intervenção de David Cameron no Parlamento, enquanto primeiro-ministro do Reino Unido.

Publicidade

David Cameron respondeu pela última vez a uma sessão de perguntas no Parlamento, enquanto primeiro-ministro do Reino Unido.

A partir desta quarta-feira, o lugar será ocupado por Theresa May, até agora ministra do Interior.

Cameron elogiou a ministra, de 59 anos, dizendo que será uma negociadora brilhante. Ela que terá agora em mãos o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

“É com prazer que felicito a ministra do Interior, Theresa May, por se tornar na próxima líder do Partido Conservador. No que respeita a mulheres primeiras-ministras, fico satisfeito por poder dizer que em breve será a segunda mulher do partido conservador a ser primeira-ministra”, disse o chefe do Governo britânico.

Depois do anúncio da demissão de Cameron, o partido conservador iniciou o processo de eleição de um novo líder.

May e Andrea Leadsom eram as duas deputadas finalistas, mas a secretária de Estado da Energia desistiu da corrida na segunda-feira.

“O meu conselho para a minha sucessora, que é uma negociadora brilhante, é que o Reino Unido deve manter uma relação próxima com a União Europeia, pelos benefícios de comércio, cooperação e segurança que isso trará. O canal da mancha não vai alagar-se quando sairmos da União Europeia e é esta a relação que devemos procurar”.

Cameron entrega a sua demissão à Rainha Isabel II, no Palácio de Buckingham, esta tarde.

Theresa May torna-se assim na segunda primeira-ministra da história do Reino Unido, depois de Margaret Thatcher.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte