Última hora

Em leitura:

Turquia: PM afirma ter retomado controlo do país após detenção de milhares de militares golpistas

mundo

Turquia: PM afirma ter retomado controlo do país após detenção de milhares de militares golpistas

Publicidade

O primeiro-ministro turco afirma que o governo retomou o controlo do país após a tentativa de golpe militar desta noite.

Numa declaração ao país, o chefe do executivo, Başbakan Yıldırım, afirmou que mais de 2.800 militares próximos dos golpistas foram detidos nas últimas horas.

O Exército fiel ao governo afirma, esta manhã, que pelo menos 104 militares golpistas foram abatidos durante a noite.

A agência de notícias turca publicou esta imagem de 300 militares e pelo menos três oficiais detidos em Sirnak, no sul do país.

Situação sob controlo “a 90%” segundo ministro

O ministro turco para a Europa, Omer Celik, anunciou esta manhã que, “a situação se encontra sob controlo a 90%”, referindo que alguns comandantes do Exército continuam sequestrados pelos golpistas.

As forças fiéis ao governo retomaram esta manhã a sede do estado maior do exército, ocupada desde ontem pelos rebeldes, tendo posto fim ao sequestro do líder do Exército turco.

Cerca de 16 militares golpistas teriam sido mortos, e mais de 700 renderam-se, durante a operação em Ancara.

Polícias detém militares golpistas

Nas redes sociais turcas, multiplicam-se os vídeos da detenção de soldados por parte da polícia, como na sede do canal CNN Turk, que tinha sido ocupado pelos golpistas.

Outro vídeo mostra dezenas de soldados detidos.

Outro vídeo, enviado pela agência de notícias Anadolu, mostra um almirante, em Mersin, alegadamente próximo dos golpistas, a ser igualmente detido pela polícia.

265 mortos e mais de 1.150 feridos

Os confrontos desta noite entre soldados rebeldes e a polícia, fiel ao governo, provocaram pelo menos 265 mortes, entre as quais a do general que supostamente liderou o golpe, assim como de mais de 40 civis. Mais de 1.150 pessoas ficaram feridas.

O grupo, chefiado por cerca de 40 altos comandos militares , denominado “Conselho para a Paz na Pátria”, tinha ocupado ontem a televisão pública, exigindo a demissão do presidente antes de declarar um cessar-fogo e impôr a lei marcial no país.

Desde o anúncio, que vários tiroteios e ataques aéreos foram registados em Ancara.

Um helicóptero militar tinha atacado o edifício da Direção de Segurança na capital, antes de dois bombardeamentos atingirem o parlamento e as imediações do palácio presidencial em Ancara.

Em Istambul, as televisões mostram a rendição de dezenas de militares próximos dos golpistas, quando as autoridades falam de várias bolsas de resistência ao longo do país.

As autoridades anunciaram esta manhã ter libertado o chefe do Estado Maior do Exército, o General Hlusi Akar, que tinha sido sequestrado ao início da noite pelos golpistas.

O primeiro-ministro turco publicou esta manhã o vídeo do general Akar, após ter sido resgatado dos sequestradores.

“Uma prenda de Deus para limpar o exército”, foi assim que o presidente turco classificou esta noite a tentativa de golpe militar iniciada ontem.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte