Última hora

Em leitura:

EUA: Trump consegue nomeação mas não consegue unir os republicanos

mundo

EUA: Trump consegue nomeação mas não consegue unir os republicanos

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

No discurso de consagração, Donald Trump prometeu segurança total nos Estados Unidos da América.

Apesar das promessas e das palavras, Trump falhou em unir as várias fações do Partido Republicano, na Convenção, em Cleveland, no Ohio.

“Creio que foi um grande sucesso. Penso que fizeram um trabalho maravilhoso unindo-nos, e penso que quando sairmos daqui esta noite, vamos sair unidos e prontos para eleger Donald Trump como o nosso próximo presidente”, afirma a delegada da Dacota do Norte, Kelly Schmidt.

Entusiasmada esteve, também, a delegada do Ohio, Janet Creighton: “Penso que Donald Trump conseguiu um home run esta noite. Eu era uma delegada de Kasich. Estávamos todos comprometidos com ele. Estou no comboio de Trump. Ele foi conciso, assertivo, ele diz o que pensa e pensa o que diz.”

A delegada da Carolina do Sul, Paige Lewis, não partilha o entusiasmo e considera que Donald Trump “é um problema e odeio admiti-lo, mas temos um candidato que tem sido fraturante desde o início.”

O delegado do Colorado, Don Olmstead, confessa: “Apoiei Ted Cruz por causa da sua crença na Constituição, os princípios constitucionais… Liberdade. Ouviu isso na noite passada. A Declaração dos Direitos, mercado livre. Não houve nada no discurso desta noite que me tenha feito entrar a bordo.”

Donald Trump não se apresenta como um homem de consensos mas como o candidato “da lei e da ordem”. Argumentos que galvanizaram a plateia para derrotar Hillary Clinton nas eleições presidenciais de novembro.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte