Última hora

Em leitura:

Turquia liberta 38 mil prisioneiros

mundo

Turquia liberta 38 mil prisioneiros

Publicidade

A Turquia liberta condicionalmente cerca de 38.000 prisioneiros, como resultado de uma reforma penal anunciada nesta quarta-feira. A medida visa abrir espaço para as 17.000 pessoas detidas desde a tentativa frustrada de golpe de Estado, em 15 de julho.

O decreto governamental permite a libertação de presos condenados por delitos menores. “Nós estamos muito felizes por voltar para a nossa família. Foi a nossa família que foi punida.”

“Só quero vê-lo em liberdade, não importa se eu viver ou morrer. Eu criei-o, ele não tem pai.”

Desde o mês passado, 35.000 pessoas foram detidas para interrogatório. Atualmente, há 17.000 em prisão preventiva – incluindo soldados, policiais, juízes e jornalistas –, enquanto outras 5.600 ainda esperam a decisão da Justiça.

O grande número de novos presos acabou por superlotar as cadeiras já saturadas do país. Via Twitter, o ministro da Justiça, Bekir Bozda, destacou que não se trata de uma “amnistia” dos criminosos, mas de um cumprimento da condenação fora da prisão.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte