Última hora

Em leitura:

Erdogan volta a apelar à extradição de Fethullah Gulen

mundo

Erdogan volta a apelar à extradição de Fethullah Gulen

Publicidade

O presidente turco voltou a apelar aos EUA, esta quinta-feira, que façam o necessário para que seja concretizada a extradição de Fethullah Gulen.

Recep Tayyip Erdogan acusou o clérigo de estar por detrás de uma organização terrorista igual a muitas outras:

“Este ataque mostra que não há nenhuma diferença entre o PKK, o grupo Estado Islâmico e a organização de Gulen. Trabalham todos com o mesmo objetivo”, concluiu presidente.

Mas as palavras do chefe de Estado turco não se viraram apenas para os EUA, elas dirigiram-se também à Europa:

“A Europa não percebeu e parece continuar a não perceber a nossa luta. Sabemos que eles não são honestos connosco. Mas nós não vamos fazer os nossos militares e polícia recuarem, nem o faremos com as operações judiciais. Vamos continuar a conduzir estas operações”, afirmou Erdogan.

A limpeza continua no país. O Ministério Público de Istambul ordenou a apreensão dos bens de 187 empresários suspeitos de ligação a Gulen.

A polícia turca deteve, preventivamente, esta quinta-feira, em Istambul e em outras cidades do país, 60 pessoas, incluindo donos de grandes empresas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte