Última hora

Em leitura:

Governo alemão quer interditar burca

mundo

Governo alemão quer interditar burca

Publicidade

O ministro do Interior alemão defendeu, esta sexta-feira, a interdição parcial da burca, o véu integral utilizado pelas mulheres muçulmanas, e apelou ao debate sobre a questão. Thomas de Maizière justifica a medida como sendo uma questão de integração.

Após reunir-se com os dirigentes regionais, que fazem parte da coligação governamental, o ministro afirmou que o coletivo se mostrou favorável à interdição:

“Somos contra que se cubra, totalmente, o rosto, não só contra a burca, mas contra qualquer coisa que só torne visíveis os olhos. Temos todos esse ponto de vista em comum. Isso não se encaixa na nossa sociedade aberta. Mostrar o rosto é fundamental para a comunicação e para a nossa vida social”, explicou de Maizière.

O objetivo é introduzir medidas legais que proíbam o véu integral quando se conduz, em repartições públicas, nas escolas, universidades, serviços públicos, tribunais, etc.

Merkel tinha tido já um discurso similar, há alguns dias, quando afirmou que a burca vai contra a integração das mulheres.

Com argumentos idênticos, e na Áustria, políticos conservadores pediram, esta quinta-feira, a proibição da burca. Dizem-se preocupados com a integração das muçulmanas na sociedade austríaca maioritariamente católica.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte