Última hora

Em leitura:

Bolt deixa multidão em delírio

mundo

Bolt deixa multidão em delírio

Publicidade

Queria entrar para a história e conseguiu. Usain Bolt fechou com ouro o último percurso da estafeta da Jamaica de 4×100m para delírio dos que, no Rio de Janeiro, seguem o homem mais rápido do mundo.

“Usain é o maior de sempre. Ele colocou a Jamaica no mapa. Não há ninguém que tenha tido tanta influência, talvez Bob Marley e temos muito orgulho nos dois” refere Paul Fuller da Jamaica.

Ginette Schroetter de Saint Elizabeth acrescenta: “Tínhamos de ganhar e estou muito orgulhosa, mas também desapontada por saber que Bolt não vai continuar.”

O velocista que, este domingo, completa 30 anos parece ter afastado a hipótese de participar nos Jogos de Tóquio, que realizam dentro de quatro anos. Garantida está para já a presença no Mundiais do próximo ano, em Londres.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte