Última hora

Em leitura:

Síria: Washington espera obter acordo com a Rússia até ao final do mês

mundo

Síria: Washington espera obter acordo com a Rússia até ao final do mês

Publicidade

O Irão garante que os caças russos não vão voltar a utilizar as bases do país para levar a cabo bombardeamentos na Síria.

A diplomacia de Teerão acusou Moscovo de “exibicionismo” ao ter revelado os três raides levados a cabo na semana passada da base de Shahid Nojeh no leste do Irão.

As autoridades iranianas garantiram que a colaboração se limitou ao reabastecimento de aviões e que não implica a instalação de uma base russa no país, proibida pela constituição iraniana.

Em Washington, o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, afirmou que os Estados Unidos estão a acompanhar a situação, sublinhando, “que não é claro, para lá dos depoimentos surgidos na imprensa, se a Rússia deixou de utilizar definitivamente as bases iranianas”.

De visita ao Quénia, o responsável da diplomacia norte-americana evitou evocar o tema, anunciando apenas a possibilidade de uma reunião com o seu homólogo russo nos próximos dias, para discutir a coordenação das operações na Síria.

“É possível que cheguemos a algum acordo antes do final do mês, prefiro falar de esperança mais do que de otimismo. Esta ambiguidade tem que terminar, já foi demasiado longe e já custou demasiadas vidas”, afirmou John Kerry.

Desde meados de Julho que Rússia e Estados Unidos tentam chegar a um acordo para garantir uma trégua na Síria e combater os grupos islamitas, quando Moscovo, ao contrário de Washington, combate ao lado das tropas de Bashar Al-Assad.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte