Última hora

Em leitura:

Rússia2018: Um estádio de €262M quase pronto e outro de €500M a preocupar

Desporto

Rússia2018: Um estádio de €262M quase pronto e outro de €500M a preocupar

Publicidade

Finalizada a primeira jornada da qualificação da zona europeia para o Mundial de 2018, uma delegação da FIFA deslocou-se esta quarta-feira a Moscovo para inspecionar o andamento das obras de remodelação do sucessor do Maracanã como recinto da próxima final, o estádio Luzhniki.

De acordo com diretor de operações da FIFA Colin Smith, que chefiou a missão à capital da Rússia, o antigo Estádio Lenine tem tudo para estar pronto a tempo e horas.

“Posso dizer que a situação do estádio Luzhniki está no verde, o que significa que está dentro dos prazos e a progredir. Ainda há muito por fazer, mas está tudo dentro do planeado e a cumprir o calendário. Estou confiante, a esta altura, de que todos os prazos e compromissos vão ser cumpridos”, afirmou o responsável.

Construído há 60 anos, o renovado Estádio Luzhniki está previsto receber sete jogos do Mundial2018. Além da final, a 15 de julho, será também o palco do jogo de abertura a 14 de junho, entre a Rússia e um adversário ainda por apurar.

O custo desta remodelação está orçado em 19 milhões de rublos, o equivalente a 262 milhões de euros, um custo que tem vindo a ser agravado internacionalmente face à desvalorização nos últimos dois anos da moeda russa.

Dos até agora 78 mil lugares, o Luzhniki, um dos 12 estádios a serem construído de raiz ou remodelados para o Mundial, passará a ter lotação para 81 mil espetadores, tendo a FIFA aceitado uma exceção à tradicional imposição de 89 mil lugares para o recinto principal da competição — a alegada obrigatoriedade de demolir o estádio e fazer um novo para atingir essa lotação convenceu o organismo.

O Luzhniki está em rota para se juntar a outros recintos emblemáticos que já foram palcos de finais de Mundiais de futebol, finais da Liga/ Taça dos Campeões e recinto central de edições dos Jogos Olímpicos. Nesta “montra” ilustre figuram já o Olímpico de Roma, o Olímpico de Berlim, o Olímpico de Munique e o Estádio de Wembley.

 

Derrapagem milionária em S. Petersburgo

As maiores preocupações entre os 12 estádios previstos para o Mundial da Rússia estarão na Arena do Zenit de São Petersburgo, um dos quatro palcos previstos também para a Taça das Confederações, onde vai estar Portugal entre 17 de junho e 2 de julho do próximo ano.

O recinto do Zenit começou a ser construído de raiz em 2007, mas o orçamento da obra tem sofrido várias revisões e inflacionou. Dos cerca de 6,7 mil milhões de rublos (cerca de 92 milhões de euros) iniciais, a agência russa TASS adianta que o projeto já escalou para mais de 39 mil milhões de rublos (540 milhões de euros).

Outro contratempo foi o recente despedimento da empresa contratada inicialmente para construir a Arena Zenit. Existe o risco de o recinto não estar pronto a tempo da Taça das Confederações e até um apelo da autarquia de São Petersburgo aos paraquedistas russos para ajudarem a terminar a construção do estádio foi rejeitada pela força militar. Colin Smith também deverá inspecionar nos próximos dias o andamentos das obras São Petersburgo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte