Última hora

Última hora

EUA: Ted Cruz apela ao voto em Trump

O senador Republicano do Texas, Ted Cruz, apelou ao voto em Donald Trump, o "único capaz de travar Hillary Clinton."

Em leitura:

EUA: Ted Cruz apela ao voto em Trump

Tamanho do texto Aa Aa

Com Reuters e Efe

Ted Cruz, senador Republicano do Texas e antigo aspirante à nomeação Republicana para as presidenciais de novembro nos Estados Unidos, apelou ao voto em Donald Trump na sua conta da rede social Twitter.

Latino, de origem cubana e um dos senadores mais conservadores da atual legistlatura norte-americana, Cruz tinha mostrado alguma resistência em apoiar Trump, depois de ter desistido da corrida nas primárias do partido conservador por falta de apoio entre os eleitores.

Cruz tinha sido o protagonista de um dos momentos mais polémicos da Convenção Nacional Republicana do passado mês de junho em Cleaveland, no estado de Ohio.

Na altura, o senador recusou-se a apoiar o multimilionário de Nova Iorque, tendo sido vaiado pelos delegados na Convenção.

Mas agora, Ted Cruz diz que votará em Trump porque se trata da única pessoa capaz de impedir que Hillary Clinton chegue à presidencia dos Estados Unidos.


Num texto em que explica a decisão tomada, vista pela impensa norte-americana como um recuo, Ted Cruz diz que se trata de o resultado de um longo periodo de análise e meditação:

“Depois de muitos meses de cuidadosas considerações, de orações e de busca interior e na minha consciência, decidi que, no dia das eleições, votarei pelo candidato Republicano, Donald Trump.”

Ted Cruz explicou aos eleitores ainda que decidiu votar em Trump por duas razões:

Em primeiro lugar, porque tinha prometido, no ano enterior, apoiar o candidato Republicano que resultasse eleito.

Em segundo lugar, porque, apesar de estar em desacordo com o candidato em aspetos que considera “muito importantes”, considera que a eleição de Hillary Clinton é “totalmente inaceitável”.

Donald Trump respondeu ao apoio prestado por um dos símbolos do Tea Party e disse que se sentia “muito honrado” pelo apoio do “senador Ted Cruz.