Última hora

Em leitura:

Primeira-ministra britânica promete focar-se na classe trabalhadora


A redação de Bruxelas

Primeira-ministra britânica promete focar-se na classe trabalhadora

Theresa May prometeu que o seu governo conservador vai focar-se na classe trabalhadora, cujo descontentamento levou muitos a votarem pela saída do Reino Unido da União Europeia.

No final do congresso do partido, esta quarta-feira, a primeira-ministra britânica disse que “ao deixarmos a União Europeia para assumirmos o controlo do nosso próprio destino, a tarefa de resolver alguns dos desafios de longa data da Grã-Bretanha – tal como formar as pessoas para os empregos do futuro – torna-se ainda mais urgente”.

O enviado da euronews ao Parlamento Europeu recolheu reações de dois eurodeputados eleitos por partidos britânicos.

David Corburn, do Partido da Independência do Reino Unido disse que “teremos de continuar a dar ideias ao governo porque eles parecem não ter ideias próprias. Parecem estar a roubar todas as nossas políticas. Ficamos muito contentes e vamos dar-lhes mais algumas ideias políticas para eles trabalharem. Esperemos que, mais cedo ou mais tarde, as pessoas digam: “vamos livrar-nos desta tripulação e pôr no poder o que funciona, o verdadeiro UKIP”.

Uma eurodeputada do mesmo partido de Theresa May defende uma abordagem calma e razoável para as negociações do Brexit, que permita que os dois lados fiquem a ganhar.

Vicky Ford afirmou que “já havia dito que se nos limitarmos a tirar o Reino Unido do mercado único, sem termos um plano maduro e de longo prazo para o futuro, não será apenas a economia britânica, mas grande parte da economia europeia que poderá sofrer”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Breves de Bruxelas: clima, InterRail e Aleppo em destaque