This content is not available in your region

António Guterres: Secretário-geral da ONU a partir de janeiro

Access to the comments Comentários
De  Maria Barradas
António Guterres: Secretário-geral da ONU a partir de janeiro

<p><a href="http://jornaisdodia.tk/DiarioDeNoticias.aspx">A imprensa portuguesa foi unânime</a> a saudar o anúncio do quase consenso no Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a escolha de <a href="http://www.bbc.com/news/world-37566898">António Guterres para suceder a Ban-Ki-Moon como secretário-geral da <span class="caps">ONU</span></a><br /> .<br /> E <a href="http://observador.pt/2016/10/05/guterres-a-caminho-da-cadeira-de-secretario-geral-das-nacoes-unidas/">as reações políticas também não se fizeram esperar</a> logo apó o anúncio por parte do embaixador russo na <span class="caps">ONU</span>, Vitaly Churkin, após a última votação, na quarta-feira:<br /> “Bom, senhoras e senhores, estamos a testemunhar um momento histórico. Não sei se isto aconteceu alguma vez na história das Nações Unidas”, afirmou Churkin, rodeado dos representantes dos 15 países membros permanentes do conselho.</p> <p>O facto de as principais potências, incluindo a Rússia e os Estados Unidos, se terem aliado no apoio ao ex-primeiro-ministro português revela <a href="http://www.huffingtonpost.fr/2016/10/05/qui-est-antonio-guterres-le-tres-probable-prochain-secretaire-g/">a confiança que é depositada nele, num momento em que alguns queriam escrever a História pela escolha da primeira mulher para o cargo</a>.</p> <p>Guterres é um homem com bastante experiência no funcionamento da máquina das Nações Unidas. Após ter deixado a chefia do governo português em 2001, ocupou durante dez anos, o posto de <a href="http://www.acnur.org/portugues/informacao-geral/o-alto-comissario/">Alto Comissário para os Refugiados</a> onde deixou uma marca bastante positiva.</p> <p>No Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (<span class="caps">ACNUR</span>), António Guterres incarnou a mudança com uma reforma crucial que reduziu drasticamente o número de funcionário nos gabinetes em Genebra e aumentou consideravelmente o número de meios humanos no terreno para acudirem às inúmeras crises humanitárias com que o planeta se debateu na última década.</p> <p>Enquanto Alto Comissário, Guterres viria por duas vezes à antena da Euronews. Numa das entrevistas, em resposta à pergunta sobre os conselhos que daria ao seu sucessor no <span class="caps">ACNUR</span>, afirmou:</p> <p>“É absolutamente essencial não só responder às grandes urgências que, infelizmente, se multiplicam no mundo – onde as relações de poder são pouco claras, e a imprevisibilidade e a impunidade fazem parte do jogo -,mas também lembrarmo-nos de todos aqueles de quem ninguém fala”.</p>