Última hora

Em leitura:

Presidente das Filipinas anuncia "separação dos EUA" e alinhamento com a China


China

Presidente das Filipinas anuncia "separação dos EUA" e alinhamento com a China

De visita à China, o sempre polémico presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou “a separação dos Estados Unidos” – aliado tradicional do arquipélago – em prol de uma aproximação a Pequim e Moscovo.

As relações entre as Filipinas e a China deterioram-se nos últimos anos do anterior governo filipino por causa de um diferendo sobre a soberania de ilhas no mar do Sul da China. Mas desde que tomou posse, em junho, Duterte optou por uma reaproximação e agora, em Pequim, declarou:

“A América perdeu-me. Realinhei-me com a vossa linha ideológica (chinesa) e talvez também vá à Rússia para falar com Putin e dizer-lhe que somos três contra o mundo: a China, as Filipinas e a Rússia”.

Nos últimos 70 anos, Washington tem sido o principal aliado militar e económico de Manila.

O Departamento de Estado norte-americano disse ter ficado “perplexo” com as declarações do presidente das Filipinas e irá procurar, nos próximos dias, uma “explicação” sobre o que Duterte “quis dizer exatamente quando falou sobre uma separação dos Estados Unidos”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Tribunal Constitucional autoriza touradas na Catalunha