Última hora

Em leitura:

Putin classifica ameaça militar russa como "imaginária"


Rússia

Putin classifica ameaça militar russa como "imaginária"

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Em Bruxelas, o encontro da NATO terminou com a promessa de reforço da presença militar no leste da Europa, próximo à fronteira com a Rússia.

Grã-Bretanha, Canadá, Alemanha e outros países aliados da NATO comprometeram-se a enviar tropas e artilharia para países que fazem fronteira com a Rússia.

Falando a partir de Sochi, o presidente russo, Vladimir Putin, reagiu afirmando que se estão sempre a criar ameaças imaginárias.

“Criam-se ameaças imaginárias a toda a hora, como a chamada ameaça militar russa. Claro que se trata de algo lucrativo porque permite pedir orçamentos militares maiores, ou vergar aliados aos interesses dos super-poderes, ou ainda alargar as infraestruturas da NATO, isto é, colocar unidades militares e armas próximo à nossa fronteira”, disse o líder russo.

O problema dos migrantes e refugiados foi igualmente abordado durante o encontro em Bruxelas.

Os estados-membros da NATO comprometeram-se igualmente a prestar auxílio à União Europeia nomeadamente no âmbito da Operação Sofia lançada no ano passado e cujo objetivo é lutar contra o fluxo de migrantes que se dirigem para a Europa através do Mediterrâneo.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

mundo

WWF: 67% da vida selvagem global pode desaparecer até 2020