Última hora

Última hora

Turquia: Tribunal de Istambul ordena prisão preventiva de jornalistas

Os profissionais trabalham num dos maiores jornais que dá voz à oposição do Presidente Erdogan e são suspeitos de terem ajudado a tentativa de golpe de Estado falhada em julho.

Em leitura:

Turquia: Tribunal de Istambul ordena prisão preventiva de jornalistas

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal de Istambul, na Turquia, ordenou este sábado a prisão preventiva de nove pessoas ligadas ao CumHuriyet, um dos maiores jornais do país que dá voz à oposição do Presidente Recep Tayyp Erdogan. Entre os detidos estão o editor-chefe Murat Sabuncu, o editor Kadri Gursel e o cartunista Musa Kart.

Detido e interrogado durante a semana, o grupo viu agora o tribunal decidir-se pela prisão preventiva até ao julgamento, sob acusação de terem ajudado a alegada tentativa de golpe de militar falhada no passado mês de julho e que lançou o governo turco numa intensa caça às bruxas, contra políticos da oposição e jornalistas.

O Partido da Democracia dos Povos (HDP, na sigla original), força pró-curda com representação parlamentar e cujo líder Selahatin Demirtas foi também detido no decorrer da última semana, exigiu, entretanto, “a libertação imediata” dos respetivos membros, definindo estes últimos desenvolvimentos como um sinal do “fim da democracia na Turquia.”