Última hora

Última hora

Afeganistão: EI reivindica atentado contra mesquita xiita em Cabul

Mais de trinta pessoas morreram em Cabul, depois de um bombista suicida ter atacado uma mesquita xiita na capital afegã.

Em leitura:

Afeganistão: EI reivindica atentado contra mesquita xiita em Cabul

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de trinta pessoas morreram em Cabul, depois de um bombista suicida ter atacado uma mesquita xiita na capital afegã.

A explosão, que feriu mais de oitenta pessoas, ocorreu no interior do templo de Baqir-ul-Olum, durante uma cerimónia religiosa.

Trata-se do terceiro ataque desde julho a visar a minoria xiita, e o terceiro a ser reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Segundo Faredoon Obiadi, chefe do departamento de investigação criminal da polícia de Cabul:

“O ataque provocou a morte de pelo menos 27 civis e 35 outros ficaram feridos, os feridos e os mortos foram transferidos para os hospitais”.

Os Talibã afegãos rejeitaram qualquer responsabilidade na ação, sublinhando que o grupo “nunca atacou mesquitas”, segundo o porta-voz Zabihullah Mujahid.

Num comunicado, o presidente afegão, condenou um ataque “bárbaro” denunciando, uma alegada, “tentativa para dividir a população”.

Segundo o responsável do hospital de Isteqlal, Mohammad Sabir”

“Recebemos 38 feridos neste hospital, oito encontram-se em estado crítico, mas os restantes apresentam apenas ferimentos ligeiros”.

O ataque ocorre num momento em que a violência contra civis atingiu um novo recorde este ano, quando mais de 1.600 pessoas foram mortas no país desde o início do ano, segundo a missão de assistência da ONU ao Afeganistão.