Líbia: Milícias apoiadas pelos EUA tomam Sirte aos jihadistas do Daesh

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva  com AFP
Líbia: Milícias apoiadas pelos EUA tomam Sirte aos jihadistas do Daesh

<p><strong>Com <span class="caps">AFP</span></strong></p> <p>Milícias pró-governamentais e homens do <strong>Governo líbio de União Nacional</strong> (<span class="caps">GNA</span>, pela sigla em língua inglesa correspondente a <em>Government of National Accord</em>) anunciaram a conquista da cidade de <strong>Sirte</strong>, importante feudo dos jihadistas fiéis ao autoproclamado <strong>Estado Islâmico</strong> ou Daesh, pela sigla em língua árabe.</p> <p>Sirte fica situada no coração do Golfo de Sidra, costa líbia, entre as cidades de Tripoli e Benghazi.</p> <p>Depois de assumirem o controlo total da cidade, as forças pró-governamentais dizem ter <strong>expulsado</strong> todos os jihadistas ainda presentes na zona.</p> <p>As mesma fontes dizem ainda terem conseguido salvar <strong>muitas mulheres e crianças</strong> que “os jihadistas utilizavam como escudos humanos.”</p> <p>A tomada de Sirte aos jihadistas fiéis ao Daesh por parte das forças próximas ao <span class="caps">GNA</span> ocorre cerca de sete meses depois do primeiro ataque, lançado em maio.</p> <p>Foi em <strong>junho de 2015</strong> que militantes islamitas fiéis ao autoproclamado Estado Islâmico aproveitaram o caos em que se encontrava a Líbia para tomar posições no vasto país norte-africano, que passa ainda por uma fase de transformação, depois da queda de <strong>Muamar Kadhafi</strong>, há cinco anos. <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr"><span class="caps">SRSG</span> Martin Kobler full statement to the UN <a href="https://twitter.com/hashtag/SecurityCouncil?src=hash">#SecurityCouncil</a> on <a href="https://twitter.com/hashtag/Libya?src=hash">#Libya</a>: <a href="https://t.co/8l2oB79Jnp">https://t.co/8l2oB79Jnp</a></p>— <span class="caps">UNSMIL</span> (@UNSMILibya) <a href="https://twitter.com/UNSMILibya/status/806210070157660161">6 décembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> <strong>Nações Unidas recordam situação ainda complexa</strong> <br /> O emissário das Nações Unidas para a Líbia, <strong>Martin Kobler</strong>, disse que é importante pensar na criação de uma <strong>guarda presidencial</strong> para proteger o Governo de União Nacional.</p> <p>Kobler disse que seria importante que o <span class="caps">GNA</span> fosse protegido por algo mais do que forças e milícias.</p> <p>Apesar de felicitar a tomada de Sirte, o emissário da <span class="caps">ONU</span> para a Líbia recordou que a situação no país continua <strong>“complexa”</strong> e que <strong>“os progressos não são irreversíveis.”</strong></p>