Última hora

Última hora

Merkel associa-se a gestos de condolências pelas vítimas de Berlim

O primeiro-ministro português, António Costa, foi um dos muitos líderes a enviar condolências à chanceler alemã, condenando o ataque ocorrido, segunda-feira, em Berlim, que matou 12 pessoas e feriu 48

Em leitura:

Merkel associa-se a gestos de condolências pelas vítimas de Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro português, António Costa, foi um dos muitos líderes a enviar condolências à chanceler alemã, condenando o ataque ocorrido, segunda-feira, em Berlim, que matou 12 pessoas e feriu 48.

Angela Merkel deslocou-se ao local da tragédia, acompanhada pelos ministros do Interior e dos Negócios Estrangeiros e pelo autarca de Berlim, para depositar flores e assinar o livro de condolências na histórica igreja arruinada daquela zona comercial.

Os habitantes e turistas de Berlim também mostraram a sua solidariedade para com vítimas e suas famílias, depositando flores, velas e mensagens.

Berlim junta-se a muitas outras cidades que ficam de luto devido a ataques terroristas contra civis inocentes.

Em vários Parlamentos europeus foi observado um minuto de silêncio pelas vítimas, nomeadamente na Bélgica, cuja capital sofreu um ataque terrorista, em março passado.

Os deputados espanhóis juntaram-se no exterior do Parlamento.

A instituição francesa também se associou, recordando, sem dúvida, os ataques semelhantes que o país sofreu em Nice, em julho passado, e em Paris, em novembro de 2015.