Última hora

Última hora

Israel contra ONU pelo colonatos em território palestiniano

O Conselho de Segurança da ONU aprovou, esta sexta-feira, uma resolução que exige que Israel “cesse imediata e completamente” as atividades de criação de colonatos “no território palestiniano ocupado,

Em leitura:

Israel contra ONU pelo colonatos em território palestiniano

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança da ONU aprovou, esta sexta-feira, uma resolução que exige que Israel “cesse imediata e completamente” as atividades de criação de colonatos “no território palestiniano ocupado, incluindo Jerusalém Oriental”.

A resolução foi aprovada com 14 votos a favor e a abstenção dos Estados Unidos, que em 2011 a tinha vetado.

Israel não aceita a decisão:

“Quem vos deu o direito de emitir tal resolução negando os nossos direitos eternos em Jerusalém? Será que este conselho teve a coragem de condenar os vossos países pela construção de casas nas vossas capitais?” – Pergunta o embaixador do país na ONU, Danny Danon.

O Presidente palestiniano, Mahmud Abbas, afirmou que se trata de uma “forte bofetada” a Israel o seu embaixador foi mais comedido:

“Depois de anos a cumprir a lei, para se ser espezinhado e seguir numa espiral descendente, a resolução de hoje pode ser vista como uma última tentativa de preservar a solução de dois Estados e reavivar o caminho para a paz”, afirmou Riyad Mansour.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, já afirmou, em comunicado, que Israel não vai cumprir a resolução aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU, que considera “vergonhosa” e “anti-Israel”.

Mas a questão está longe de estar resolvida já que o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que era a favor do veto à resolução, já fez saber, pelas redes sociais, que as coisas na ONU vão ser diferentes a partir de 20 de janeiro.

A resolução foi apresentada pela Venezuela, Nova Zelândia, Malásia e Senegal. O primeiro-ministro israelita, já determinou “uma série de medidas diplomáticas” contra a Nova Zelândia e o Senegal já que não tem relações com os outros países.