Última hora

Na Suíça, os pais não podem impedir os filhos de frequentar aulas de natação mistas por motivos religiosos. A decisão é do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, que indeferiu o pedido feito por uma família muçulmana turco-suíça.

Esta família, residente em Basileia, recorreu ao tribunal depois de ter sido multada em 1300 euros por ter impedido as duas filhas de ir às aulas de natação.

“Esta decisão significa que estamos no caminho certo, que podemos continuar. Estamos em diálogo constante com as associações religiosas e abertos a sugestões, mas esta decisão deixa claro que, na escola primária, os princípios são os mesmos para todos”, disse Christoph Eymann, chefe do departamento de Educação do município de Basileia.

Atualmente, a legislação permite exceções por motivos religiosos, mas apenas a partir da puberdade. Os magistrados europeus lembraram que foi dada a esta família a possibilidade de as filhas nadarem usando o chamado burquíni.

ALL VIEWS

Clique para descobrir