Última hora

Em leitura:

Rússia denuncia operação da NATO como "ameaça à segurança do país"


Polónia

Rússia denuncia operação da NATO como "ameaça à segurança do país"

O reforço das tropas da NATO junto à fronteira polaca inquieta Moscovo que considerou hoje a mobilização militar como uma ameaça à segurança do país.

O Kremlin condenou a chegada a território polaco de um contingente que deverá reunir nas próximas semanas cerca de 3 mil militares e oitenta tanques norte-americanos, em Zagan, no oeste do país.

Trata-se da maior operação militar no leste da Europa desde a guerra fria, decidida pela NATO após a anexação da Crimeia pela Rússia.

Um gesto de provocação para a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova:

“Consideramos estas ações como um novo exemplo de uma atitude militar provocatória junto das fronteiras russas no quadro da política de contenção. É óbvio que estes esforços e esta mobilização na Europa representam uma tentativa da administração cessante de Barack Obama de complicar o mais possível as relações bilaterais”.

A operação militar batizada “Atlantic Resolve”, que inclui igualmente a mobilização de quatro batalhões multinacionais da NATO, deverá permitir também reforçar a presença militar nas fronteiras da Lituânia, Letónia, Estónia, Hungria, Roménia e Bulgária.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

mundo

PPE e S&D em empate técnicao na corrida para presidente dos eurodeputados