Última hora

Em leitura:

Toyota: A marca japonesa espera "adoção" norte-americana


Economia

Toyota: A marca japonesa espera "adoção" norte-americana

“A Toyota é uma marca japonesa, mas os nossos carros são norte-americanos”: as palavras são do presidente da Toyota, Akio Toyoda, em resposta à pressão do presidente Donald Trump.

Para criar empregos no país, Trump ameaça impor taxas aduaneiras elevadas aos carros produzidos fora dos Estados Unidos, a começar pelo México, onde a Toyota pretende construir uma segunda fábrica.

Neste contexto, Akio Toyoda defende: “A Toyota aumentou a produção nos Estados Unidos e reforçou a rede de sucursais. Os carros são produzidos por trabalhadores norte-americanos em fábricas norte-americanas, para clientes norte-americanos. Espero que a Toyota seja vista como um construtor automóvel norte-americano”.

Segundo a marca japonesa, 56% dos carros vendidos nos Estados Unidos são produzidos localmente. A Toyota possui dez centros de produção nos Estados Unidos e mais de 34 mil funcionários.

Em meados de janeiro, a empresa nipónica anunciou investimentos de 10 mil milhões de dólares e a criação de mais 400 postos de trabalho.

A política protecionista de Donald Trump está também a ter um impacto na estratégia da Samsung, segundo a agência Reuters, com base em fontes anónimas.

Para lá do investimento já feito no centro de produção de “chips” em Austin, no Texas, o gigante sul-coreano de electónica pondera construir uma fábrica nos Estados Unidos para abastecer o mercado nacional.

Apple bate expectativas de resultados e recupera liderança na venda de telemóveis

Economia

Apple bate expectativas de resultados e recupera liderança na venda de telemóveis