Última hora

Confrontos durante protesto contra migrantes na África do Sul

A polícia sul-africana recorreu a balas de borracha e gás lacrimogéneo para tentar separar manifestantes anti-imigração e migrantes que organizaram marchas rivais em…

Em leitura:

Confrontos durante protesto contra migrantes na África do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia sul-africana recorreu a balas de borracha e gás lacrimogéneo para tentar separar manifestantes anti-imigração e migrantes que organizaram marchas rivais em Pretória.

Várias centenas de pessoas participavam num protesto contra estrangeiros, que acusam de “roubar” trabalho aos sul-africanos, num contexto social marcado por uma taxa de desemprego superior a 25 por cento e pela elevada criminalidade.

Um manifestante afirma que “era suposto terem construído um campo [para os migrantes], que estão por todos os lados”.

Do lado oposto, grupos de migrantes denunciavam os ataques violentos da última semana contra estrangeiros. Muitos estavam munidos de armas brancas, tal como na marcha rival.

Um migrante explica que não quer “lutar, mas simplesmente proteger” o que é seu.

O presidente Jacob Zuma fez um apelo à calma e condenou a violência e intimidação contra estrangeiros, depois de uma série de ataques contra habitações e comércios explorados por migrantes.

Nas últimas 24 horas, as autoridades detiveram 136 pessoas relacionadas com ações violentas contra trabalhadores estrangeiros.