Última hora

Um terramoto de magnitude 5,6 na escala de Richter (de acordo com a Agência Meteorológica do Japão) atingiu, esta terça-feira, Fukushima, no noroeste do Japão. O sismo aconteceu às 16h49, hora local, 07h49 em Lisboa.

O epicentro ocorreu a pouco mais de 50 quilómetros de profundidade, na baia de Fukushima, na ilha de Honshu, a maior do arquipélago japonês.

“Eu não estava em casa por isso fui surpreendida, mas um empregado da loja guiou-nos por isso não houve pânico”.

O abalo foi também sentido em Tóquio, a 280 quilómetros de distância.

Fukushima foi uma das regiões mais afetadas pelo sismo de 11 de março de 2011, que provocou a pior catástrofe, numa central nuclear, desde o acidente na de Chernobil, na Ucrânia, em 1986.

Ao tremor de terra, que teve uma magnitude 9 na escala de Richter, seguiu-se um tsunami. A onda gigante devastou a costa noroeste do Japão, fez mais de 18 mil mortos e desaparecidos.

O Japão fica localizado sobre o chamado ‘anel de fogo’, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo. Os sismos ocorrem, com relativa frequência, no país. Ainda assim, os estragos são, por norma, menores do que noutras situações já que as estruturas estão preparadas para este tipo de situações.