Última hora

Última hora

Forças iraquianas reconquistam edifícios chave em Mossul

De acordo com várias fontes militares do Iraque as forças do país, apoiadas pelos EUA, assumiram o controlo da sede do governo da província de Ninive, em Mossul, o museu arqueológico desta cidade, van

Em leitura:

Forças iraquianas reconquistam edifícios chave em Mossul

Tamanho do texto Aa Aa

De acordo com várias fontes militares do Iraque as forças do país, apoiadas pelos EUA, assumiram o controlo da sede do governo da província de Ninive, em Mossul, o museu arqueológico desta cidade, vandalizado pelo grupo Estado Islâmico, um edifício do Banco central iraquiano, nesta cidade e um outro onde estava instalado o principal tribunal dos jihadistas.

De acordo com o General da Força Aérea dos Estados Unidos, Matthew Isler, os combatentes extremistas, que defendem o oeste de Mossul estão desorganizados, alguns dos estrangeiros estão a tentar deixar a cidade. Ainda assim, e apesar da inferioridade numérica, a mesma fonte diz que os jihadistas continuam a lutar para não perder a cidade.

O avanço, continuado, das forças iraquianas, desde há mais de duas semanas, tem sido um grande golpe para os extremistas que chegaram a controlar quase um terço do Iraque.

Em janeiro, os militares declaravam que o leste de Mossul estava “totalmente livre”, três meses depois do início da operação para retomar a cidade.

Os extremistas assumiram o controlo de Mossul, em junho de 2014, numa ofensiva relâmpago que lhes permitiu ocupar vastas áreas a norte e oeste de Bagdade.

Os combates nesta região levaram ao deslocamento de mais de 50.000 pessoas, segundo a Organização Internacional para as Migrações.

Nesta área permanecem cerca de 750.000 habitantes, começam a faltar alimentos e outros bens de primeira necessidade.

Com Reuters, AFP