Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Benfica em Dortmund para fazer história

O Benfica joga esta quarta-feira em Dortmund em busca de um lugar entre as oito melhores equipas do Velho Continente e como não podia deixar de ser nesta altura do campeonato, a tarefa da equipa encar

Em leitura:

Liga dos Campeões: Benfica em Dortmund para fazer história

Tamanho do texto Aa Aa

O Benfica joga esta quarta-feira em Dortmund em busca de um lugar entre as oito melhores equipas do Velho Continente e como não podia deixar de ser nesta altura do campeonato, a tarefa da equipa encarnada será tudo menos fácil. Não só devido ao peso da história, o Borussia soma cinco vitórias nos cinco encontros em casa frente a equipas portuguesas, mas também porque o 1-0 da primeira mão a favor do Benfica está longe de ser um fuel indicador do que se passou dentro das quatro linhas.

A equipa de Rui Vitória foi dominada durante todo o encontro e a eficácia de Mitroglou, que marcou na única oportunidade digna desse nome, contrastou com o jogo para esquecer de Pierre-Emerick Aubameyang. O atacante gabonês volta a ser a principal ameaça à linha defensiva encarnada, até porque os lesionados Marco Reus e Mario Götze são cartas fora do baralho para Thomas Tuchel. Do lado do Benfica, o grande ausente dá pelo nome de Ljubomir Fejsa.

A missão impossível que só o Barcelona pode ultrapassar

O outro jogo da noite coloca frente a frente Barcelona e Paris Saint-Germain. Nunca uma equipa ultrapassou uma derrota de 4-0 na primeira mão das competições da UEFA, mas também o Barcelona não é qualquer equipa.

A formação espanhola pretende deixar bem claro que a goleada sofrida no Parque dos Príncipes não passou de um acidente de percurso e Luis Enrique mostrou uma confiança sem limites nos seus jogadores, afirmando que podiam perfeitamente marcar seis golos. Ainda assim, admite que não será fácil.

Já os franceses, desde que se tornaram num dos clubes mais ricos do futebol mundial têm procurado de forma obsessiva a glória europeia e têm agora uma oportunidade de ouro para enviar um recado à concorrência. Estão a 90 minutos de vingar as eliminações de 2013 e 2015 frente ao catalães, mas para isso, é preciso repetir a dose do encontro da primeira mão.