Última hora

Em leitura:

Iraque: Milhares fogem de Mossul


Iraque

Iraque: Milhares fogem de Mossul

Hot topic map

Hot Topic Saiba mais sobre Mossul

Mais de 100 mil pessoas conseguiram fugir dos bairros ocidentais de Mossul, desde o início da ofensiva militar das forças iraquianas, a 19 de fevereiro, para recuperar a zona das mãos do grupo Estado Islâmico.

Segundo o Ministério iraquiano das Migrações, só este domingo, receberam mais de 10 mil pessoas, nos campos para refugiados, instalados nos arredores da urbe.

As autoridades de Bagdade informaram que apoiadas pela coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos da América, já recuperaram 50% da zona oeste de Mossul.

Os jihadistas não olham a meios para manter o bastião, no Iraque. Recorrem a carros armadilhados, morteiros ou atiradores furtivos e não distinguem os militares dos civis.

“Cerca de catorze ou quinze pessoas fugiam do distrito de Al Mansour, enquanto os atiradores disparavam contra elas, no vale. Eles não se preocupam com mulheres, crianças ou o que for. As pessoas corriam em ziguezagues para evitar o fogo dos atiradores”, conta Saad Mohamed, um dos moradores de Mossul.

Outro, Wadi Hajar, conta que os militantes do Daesh “deram víveres ao distribuidor de alimentos e disseram-lhe para distribuí-los. As pessoas começaram a reunir-se em frente do estabelecimento. Assim que ele abriu a porta, a loja explodiu.”

Segundo as autoridades iraquianas, cerca de 600 mil pessoas continuam presas na zona ocidental de Mossul, à mercê dos militantes do Daesh.

Várias organizações humanitárias prestam ajuda aos deslocados. A Organização das Nações Unidas afirma que são necessários mais de 35 milhões de euros para responder às necessidades e evitar uma crise humana em Mossul.

Com: Reuters; EFE