Última hora

Turquia: Mais de 800 pessoas detidas

A purga continua na Turquia: há uma lista de mil nomes a serem detidos. Conselho da Europa preocupado, Erdogan diz que não vai esperar para sempre pela UE.

Em leitura:

Turquia: Mais de 800 pessoas detidas

Tamanho do texto Aa Aa

Oitocentos e três detidos na Turquia esta noite e o número continua a somar porque a lista de nomes tem mil entradas. As operações de detenção atravessam as 81 províncias turcas, os detidos serão todos conduzidos à capital, Ancara.
Motivo: ligações ao clérigo turco Fethullah Gulen, exilado nos Estados Unidos. Objetivo: atingir a rede da estrutura de Gullen nas forças policiais.

Recep Tayyp “Erdogan continua a purga interna iniciada após o golpe de Estado falhado em Julho“http://pt.euronews.com/2016/11/03/turquia-a-purga-continua . 40 mil é o número de pessoas detidas até à data, mais 120 mil despedidas ou suspensas de funções.

O Conselho da Europa decidiu voltar a uma observação próxima das decisões de Ancara, manifestamente preocupado com “o respeito pelos direitos humanos, a democracia e o Estado de Direito.”

Ora o Estado de Erdogan reforçou e ampliou os poderes constitucionais da Presidência num referendo polémico este mês. “O Presidente rejeita a decisão do Conselho Europeu, diz ser a islamofobia europeia a manter o país à distância e que não vai esperar para sempre“http://pt.euronews.com/2017/04/25/erdogan-critica-conselho-da-europa-por-colocar-a-turquia-sob-observacao. Entretanto prefere apontar fragilidades e vai referindo a “paz de espírito” que o Brexit trouxe ao Reino Unido e a vontade de bater com a porta à UE da candidata presidencial francesa Marine Le Pen.

Esta é uma semana crítica para as relações Turquia-União Europeia, com os legisladores da UE a debater sobre os laços possíveis esta quarta-feira, enquanto os ministros dos Negócios Estrangeiros do bloco europeu reunirão na sexta.