Última hora

Em leitura:

Papa viaja para o Egito sexta-feira


Egito

Papa viaja para o Egito sexta-feira

O Papa Francisco inicia, esta sexta-feira à tarde, uma viagem de dois dias ao Egito. A deslocação acontece menos de 20 dias depois dos últimos atentados em igrejas cristãs Coptas, uma em Tanta e outra em Alexandria. Ataques reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

Os cristãos coptas representam 10 por cento da população do país e são, frequentemente, alvo de atentados conduzidos por extremistas islâmicos:

“A visita do Papa acontece quando os egípcios estão feridos devido ao que aconteceu, feridos nos seus corações. O Papa vem prestar a sua solidariedade ao povo egípcio”, explica Rafik Grish, porta-voz da igreja Copta Católica.

“Estamos muito contentes com a vinda do Papa ao Egito. É uma mensagem de amor e paz e ele está a tentar provar ao mundo que o Egito continua a ser seguro independentemente do que o terrorismo está a tentar fazer ao nosso país”, adianta Catherine Ghazal, uma católica egípcia.

Para além de se encontrar com católicos o Papa reunirá também com membros do governo do país e representantes muçulmanos. No sábado, celebra missa no Estádio do Exército Egípcio.

O Sumo Pontífice da Igreja Católica desloca-se ao país a convite do presidente egípcio Abdel Fattah El-Sisi, dos bispos da Igreja Católica, do papa da Igreja Ortodoxa Teodoro II e do grande imã da Mesquita de Al Azhar, Cheikh Ahmed.

Durante a visita o Papa deslocar-se-á num veículo não blindado e, de acordo com Angelo Becciu, o número três do Vaticano, em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, as medidas de segurança serão idênticas às postas em prática nas outras viagens do Papa.

Em dezembro, um atentado numa igreja copta no Cairo tinha feito 29 vítimas mortais. Os mais recentes, em Tanta e Alexandria, fizeram, no total, 45 mortos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Cisjordânia

Paralização maciça nos territórios palestinianos em apoio de greve de fome entre detidos