Última hora

Em leitura:

Rodrigo Duterte pede a Washington e a Pyongyang que parem de "jogar com os seus brinquedos"


Filipinas

Rodrigo Duterte pede a Washington e a Pyongyang que parem de "jogar com os seus brinquedos"

Com Reuters

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, pediu aos Estados Unidos “moderação” depois do mais recente teste com mísseis levado a cabo pela Coreia do Norte.

O presidente filipino, que falava durante a 50a Cimeira da ASEAN, a Associação dos Estados do Sudeste Asiático, recordou que qualquer passo em falso poderia traduzir-se numa “catástrofe” e que a Ásia poderia ser o foco de uma guerra nuclear.

Duterte disse que era importante evitar “brincar” com Kim Jong Un, que deseja “o fim do mundo.”

Referindo-se ao presidente Donald Trump, o presidente das Filipinas disse que “os Estados Unidos, o Japão, a Coreia do Norte e a China encontram-se num jogo com um homem que sente entusiasmado com a possibilidade de disparar mísseis”.

O presidente Filipino, conhecido pela sua frontalidade e declarações pouco comedidas e convencionais, disse que a região do sudeste asiático estava “extremamente preocupada” por causa das tensões entre Washington e Pyongyang.

“Parece que há dois países que brincar com os seus brinquedos, ainda que esses brinquedos não sirvam para eles se enterterem”.

Cimeira da ASEAN em Manila, Filipinas

O presidente Rodrigo Duterte é o anfitrião da cimeira da ASEAN, que tem lugar na capital filipina, Manila.

Espera-se que fale com o presidente Trump ao telefone este sábado. Duterte já disse que iria pedir ao presidente dos EUA que evitasse um confronto direto com a Coreia do Norte.


A cimeira da ASEAN serve, este ano, para que os 10 Estados membros possam debater uma maior integração económica, especialmente depois dos EUA terem abandonado o Acordo de Parceria Tanspacífica (TPP, na sigla em inglês), tido como um dos legados da Era Obama.

Mais um lançamento norte-coreano no sábado

A Coreia do Norte levou a cabo um teste com um míssil balístico no sábado, pouco depois do secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson ter avisado que o não abandono das ambições nucleares por parte de Pyongyang poderia ter “consequências catastróficas.”


Os Estados Unidos e a Coreia do Sul dizem que o teste terá sido um falhanço, no que foi uma quarta tentativa sem êxito, desde março.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Afeganistão

Afeganistão: Líder se Partido Islâmico pede aos talibãs que cessem os combates