Última hora

Última hora

Governo italiano empresta 600 milhões de euros para "salvar" a Alitalia

Sem que haja nacionalização, o Governo italiano nomeou três administradores responsáveis pela elaboração de um plano de recuperação para a transportadora aérea…

Em leitura:

Governo italiano empresta 600 milhões de euros para "salvar" a Alitalia

Tamanho do texto Aa Aa

Sem que haja nacionalização, o Governo italiano nomeou três administradores responsáveis pela elaboração de um plano de recuperação para a transportadora aérea Alitalia. O executivo de Paolo Gentioni concedeu ainda um empréstimo de 600 milhões de euros para garantir a operacionalidade da companhia durante seis meses. O dinheiro vai sair dos cofres do Ministério do Desenvolvimento Económico italiano com o acordo da União Europeia.

Nos próximos 180 dias, os administradores nomeados pelo governo devem apresentar um plano de negócios que permita salvar a companhia aérea e torná-la atrativa para potenciais compradores.

Neste momento, a estrutura acionista da Alitalia é composta pela Ethiad, dos Emiratos Árabes Unidos (49%), e por uma sociedade que detém os outros 51% do capital da transportadora que é dominada pelos bancos Intesa Sanpaolo (32,01%) e Unicredit (32,67%).

Os trabalhadores da empresa acreditam que este era um cenário que podia ter sido evitado. “A falência da empresa não é nossa responsabilidade. Nós cumprimos o nosso dever com dedicação. O problema foram os gestores que não escolheram as melhores estratégias. Além disso, os vários governo não legislaram de forma correta”, garante Corrado Di Vicenzo, trabalhadore da Alitalia.