Última hora

Em leitura:

Presidente Donald Trump enfrenta as críticas e defende a demissão do diretor do FBI


EUA

Presidente Donald Trump enfrenta as críticas e defende a demissão do diretor do FBI

O Presidente norte-americano, Donald Trump, defendeu, esta quarta-feira, a demissão do diretor do FBI, James Comey.

Comey conduzia uma investigação às eventuais relações entre a equipa de campanha de Trump nas eleições de 2016 e a Rússia.

O Presidente norte-americano usou o tweet para atacar o Partido Democrata, que criticou a decisão presidencial:

“Comey perdeu a confiança de quase todos em Washington, Republicanos e Democratas, quando as coisas acalmarem vão agradecer-me!”;
“James Comey será substituído por alguém que fará um trabalho muito melhor, trazendo de volta o espírito e o prestígio do FBI”.

A Rússia reagiu através do porta-voz da presidência, Dmitri Peskov, para quem a demissão do diretor do FBI é um assunto interno dos Estados Unidos:
“Esperamos que isto não afete (as relações) . É um assunto interno dos Estados Unidos. É uma decisão soberana do Presidente dos EUA que não tem nada a ver, e não deve ter nada a ver, com a Federação Russa.”

O afastamento do diretor do FBI surgiu depois de ter sido noticiado que o FBI tinha enviado uma carta ao Congresso a corrigir o registo das declarações feitas no testemunho de Comey sobre Huma Abedin, uma colaboradora de Hillary Clinton.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Venezuela

Venezuela: Caos continua nas ruas da Venezuela